terça-feira, dezembro 30, 2008

Aprendi...

Aprendi...
(autor desconhecido)

...Que eu não posso exigir o amor de ninguém, posso apenas dar boas razões para que gostem de mim e ter paciência, para que a vida faça o resto.
...Que não importa o quanto certo coisas são importantes para mim, tem gente que não dá à mínima e eu jamais conseguirei convence-las.
...Que posso passar anos construindo uma verdade e destruí-la em apenas alguns segundos.

Eu aprendi...

....Que posso usar meu charme por apenas 15 minutos, depois disso, preciso saber do que estou falando.
...Que posso fazer algo em um minuto e ter que responder por isso o resto da vida.
...Que por mais que você corte um pão em fatias, esse pão continua tendo duas faces, e o mesmo vale para tudo o que cortamos em nosso caminho.

Eu aprendi...

...Que vai demorar muito para me transformar na pessoa que quero ser, e devo ter paciência. ...Que posso ir além dos limites que eu próprio coloquei.
...Que eu preciso escolher entre controlar meus pensamentos ou ser controlado por eles.

Eu aprendi...

...Que os heróis são pessoas que fazem o que acham que devem fazer naquele momento, independentemente do medo que sentem.
...Que perdoar exige muita prática.
...Que há muita gente que gosta de mim, mas não consegue expressar isso.











segunda-feira, dezembro 29, 2008

Amigos virtuais não têm idade


Amigos virtuais não têm idade...
Letícia Thompson

De repente percebo com encantamento que amigos virtuais não têm idade. Eles têm essa forma bonita de se aconchegar no nosso colo, de se eternizar de maneira indefinida e a gente não sabe adivinhar se são crianças ou experientes da vida.

Há nas suas palavras um perfume de mistério, eles brincam, falam sério e quantas primaveras viveram torna-se tão insignificante que a gente nem pensa mais. Abraçamos a imagem sem ver o rosto, bebemos as palavras sem nos questionar.

O que é a idade? Na net isso não tem a mínima importância. Amigos de vinte, trinta, quarenta...Oitenta anos!... Todos tão iguais, todos tão especiais. Amamos o que lemos, o que recebemos, aquilo que se adentra e se apega à nossa alma e não pensamos se os olhos são castanhos ou azuis, se o cabelo é loiro ou preto, curto ou comprido, se a pele é negra, branca ou morena.

Há nessa rede muito mais calor humano, muito mais igualdade, menos preconceitos, mais amor do que em qualquer outra sociedade. Aprendemos a amar as pessoas simplesmente pelo que são e pelas alegrias que trazem ao nosso coração.

Ai!...Que alegria essa evidência divina! Somos elos dourados, somos seres abençoados, pétalas de uma mesma flor, somos lindos versos entrelaçados!...


sábado, dezembro 27, 2008

Amigos...


Amigos...
(autor desconhecido)

Existem pessoas em nossas vidas que nos deixam felizes pelo simples fato de terem cruzado o nosso caminho.

Algumas percorrem ao nosso lado, vendo muitas luas passarem, mas outras apenas vemos entre um passo e outro.
A todas elas chamamos de amigo.

Talvez cada folha de uma árvore caracterize um deles.

O primeiro que nasce do broto, é o amigo pai e a amiga mãe. Mostram o que é ter vida.

Depois vem o amigo irmão, com quem dividimos o nosso espaço para que ele floresça como nós.

Passamos a conhecer toda a família de folhas, a qual respeita e deseja o bem.

Mas o destino nos apresenta outros amigos, os quais não sabiam que iam cruzar o nosso caminho.

Muitos desses denominados amigos do peito, do coração. São sinceros, são verdadeiros. Sabem quando não estamos bem, sabem o que nos faz felizes...

Às vezes, um desses amigos do peito estala o nosso coração e então é chamado de amigo namorado.

Esse dá brilho aos nossos olhos, música aos nossos lábios, pulos aos nossos pés.

Mas também há aqueles amigos por um tempo, talvez umas férias ou mesmo um dia ou uma hora. Esses costumam colocar muitos sorrisos na nossa face, durante o tempo que estamos por perto.

Falando em perto, não podemos esquecer dos amigos distantes.

Aqueles que ficam nas pontas dos galhos, mas que quando o vento sopra, sempre aparecem novamente entre uma folha e outra.

O tempo passa, o verão se vai, o outono se aproxima, e perdemos algumas de nossas folhas. Algumas nascem num outro verão e outras permanecem por muitas estações.

Mas o que nos deixa mais felizes é que as que caíram continuam por perto, continuam alimentando a nossa raiz com alegria.

Lembranças de momentos maravilhosos enquanto cruzavam com o nosso caminho.

Desejo a você folha da minha árvore,

Paz...
Amor...
Saúde...
Sucesso...
Prosperidade
...

Hoje e sempre...

Simplesmente por que:
Cada pessoa que passa em nossa vida é única...

Sempre deixa um pouco de si e leva um pouco de nós.

Há os que levaram muito, mas não há os que não deixaram nada.

Esta é a maior responsabilidade de nossa vida e a prova evidente de que duas almas não se encontram por acaso.

Tenha um bom dia!
De seu amigo virtual





sexta-feira, dezembro 26, 2008

Fora de Moda


Fora de Moda
(autor desconhecido)

Se não estivesse tão fora de moda...Iria falar de Amor.
Daquele amor sincero, olhos nos olhos, frio no coração, aquela dorzinha gostosa de ter muito medo de perder tudo...
Daqueles momentos que só quem já amou um dia conhece bem...
Daquela vontade de repartir, de conquistar todas as coisas, mas não para retê-las no egoísmo material da posse, mas para doá-las no sentimento nobre de amar.
Se não estivesse tão fora de moda...
Eu iria falar de Sinceridade.
Sabe, aquele negócio antigo de Fidelidade...
Respeito mútuo...e aquelas outras coisas que deixaram de ter valor?
Aquela sensação que embriaga mais que a bebida; que é ter, numa pessoa só, a soma de tudo que às vezes procuramos em muitas...
A admiração pelas virtudes e a aceitação dos defeitos, mas, sobretudo, o respeito pela individualidade, que até julgamos nos pertencer, mas que cada um tem o direito de possuir...
Se não estivesse tão fora de moda...
Eu iria falar em Amizade.
Na amizade que deve existir entre duas pessoas que se querem bem...
O apoio, o interesse, a solidariedade de um pelas coisas do outro e vice-versa.
A união além dos sentimentos, à dedicação de compreender para depois gostar...
Se não estivesse tão fora de moda...
Eu iria falar em Família. Sim...Família!
Essa instituição que ultimamente vive a beira da falência, sofrendo contínuas e violentas agressões.
Pai, Mãe, Irmãos, Irmãs, Filhos, Lar...
Aquele bem maior de ter uma comunidade unida, pelos laços sangüíneos e protegidas pelas bênçãos divinas.
Um canto de paz no mundo, o aconchego da morada, a fonte de descanso e a renovação das energias...
E depois, eu iria até, quem sabe, falar sobre algo como...A Felicidade.
Mas é uma pena que a felicidade, como tudo mais, há muito tempo já esteja tão fora de moda e tenha dado seu lugar aos modismos da civilização...
Ainda assim, gostaria que a sua vida fosse repleta dessas questões tão fora de moda e que, sem dúvida, fazem à diferença!
Afinal, qual mal faz ser um pouquinho “careta”.

segunda-feira, dezembro 22, 2008

Pequenos Gestos

Pequenos Gestos
(autoria: desconhecida)

É curioso observar como a vida nos oferece resposta aos mais variados questionamentos do cotidiano...

Vejamos:

A mais longa caminhada só é possível passo a passo...

O mais belo livro do mundo foi escrito letra por letra...

Os milênios se sucedem segundo a segundo...

A imponência do pinheiro e a beleza do ipê começam na simplicidade das sementes...

As mais violentas cachoeiras se formam de pequenas fontes...

De minúsculos grãos de areia...As imensas dunas se compõem

O mais singelo ninho se fez de pequenos gravetos...

E a mais bela construção não teria se edificado senão, a partir do primeiro tijolo.

Como já refere o adágio popular:

“Os menores frascos guardam as melhores fragrâncias”...

É quase impossível imaginar que, apenas sete notas musicais, tenham dado vida à “Ave-Maria” de Bach, e à “Aleluia” de Hendel.

O brilhantismo de Einstein, e a ternura de Madre Tereza de Calcutá, tiveram que estagiar no período fetal...

Nem mesmo Jesus, expressão maior do amor, dispensou a fragilidade do berço...

Assim também, o mundo de paz, de harmonia e de amor com que tanto sonhamos, só será construído a partir de pequenos gestos de compreensão, solidariedade, indulgência, respeito, benevolência, ternura, fraternidade e perdão, dia a dia.

Ninguém pode mudar o mundo, mas podemos mudar uma pequena parcela dele...
Esta parcela chamamos de “EU”.

O caminho é longo...e não é fácil.

Mas...vale a pena tentar!

Vamos lá!!! Não percamos a oportunidade...



sexta-feira, dezembro 19, 2008

A Loucura...


A Loucura
(autoria: desconhecida)

A Loucura resolveu convidar os amigos para tomarem um café em sua casa.
Todos os convidados foram. Após tomarem o café, a Loucura propôs: - Vamos brincar de esconde-esconde?

O que é isso? Perguntou a Curiosidade.
Esconde-esconde é uma brincadeira em que eu conto até cem e vou procurar.
O primeiro a ser encontrado será o próximo a contar.

Todos aceitaram, menos o Medo e a Preguiça.

1, 2, 3..., a Loucura começou a contar. A Pressa se escondeu primeiro, em qualquer lugar. A Timidez, tímida como sempre, escondeu-se na copa da árvore.

A Alegria correu para o meio do jardim; já a Tristeza começou a chorar, pois não achava um local apropriado para se esconder. A Inveja acompanhou o Triunfo e se escondeu perto dele, debaixo de uma pedra.
A Loucura continuava a contar e os seus amigos iam se escondendo.

O Desespero ficou desesperado ao ver a Loucura que já estava noventa e nove, cem...Gritou a Loucura:
-Vou começar a procurar.

A primeira a aparecer foi a Curiosidade já que não agüentava mais, querendo saber quem seria o próximo a contar.

Ao olhar para o lado, a Loucura viu a Dúvida em cima do muro, sem saber em qual dos lados se esconderia melhor.
E assim foram aparecendo, a Alegria, a Tristeza, a Timidez...

Quando estavam todos reunidos,
A Curiosidade, perguntou:
-Onde está o Amor?

Ninguém o tinha visto. A Loucura começou a procurar. Procurou em cima da montanha, nos rios, debaixo das pedras e nada do Amor aparecer.

Procurando por todos os lados, a Loucura viu uma roseira, pegou um pauzinho, começou a procurar entre os galhos, e de repente ouviu um grito.

Era o Amor, gritando por ter furados os olhos com o espinho.

A Loucura não sabia o que fazer. Pediu desculpas, implorou pelo perdão do Amor e até prometeu servi-lo para sempre.

O Amor aceitou as desculpas. Desde então e até hoje...

“O Amor é cego, e a Loucura sempre o acompanha”.

quinta-feira, dezembro 18, 2008

Serenidade e Equilíbrio


Serenidade e Equilíbrio
(texto Chinês)

Como manter a serenidade e o equilíbrio, independentemente do vento que esteja soprando no momento.
Como avaliar com profundidade as circunstâncias da vida para tirarmos delas o máximo de benefício.

SOBRE O CORPO
Não peça que todas as doenças sejam eliminadas, pois, quando o corpo está a salvo de todas as doenças, a cobiça logo surge.
Quando a cobiça aparece, os preceitos são quebrados e o progresso se transforma em retrocesso.

SOBRE A GESTÃO DOS ASSUNTOS TERRENOS
Não peça que todas as tarefas sejam fáceis, pois, quando tudo é muito fácil, o orgulho logo brota na mente.
Quando o orgulho surge, a petulância e a mentira aparecem.

SOBRE O PENSAMENTO
Não peça que o raciocínio seja sempre desimpedido, pois, quando o pensamento não encontra obstáculos, rapidamente se torna febril e irregular.
Quando o pensar assume essas qualidades, surge a ilusão e passamos a acreditar que o falso é verdadeiro e o verdadeiro, falso.

SOBRE A PRÁTICA DA FÉ
Não peça que não haja provações, pois, quando alguém não testado, seus votos não se fortalecem.
Quando os votos não são firmes, podemos facilmente ser levados a acreditar que foi alcançado o que ainda não alcançamos.

SOBRE O PLANEJAMENTO
Não peça que planejar seja sempre simples, pois, quando tal acontece, a vontade torna-se fraca e ineficaz.
Quando a vontade da pessoa é fraca e ineficaz, ela pode se convencer de que tem menos capacidade do que realmente tem.

SOBRE AS AMIZADES
Não peça que tudo seja sempre feito à sua maneira, pois, quando esse é o caso, logo perdemos a noção do que é certo e errado.
Quando essa noção é perdida, tendemos a acusar os outros por qualquer coisa que vá mal.

SOBRE AS PESSOAS
Não peça que os outros sempre acatem sua liderança, pois, quando isso acontece, a arrogância logo desponta.
Quando alguém se torna arrogante, passa a destruir-se para satisfazer o seu ego.

SOBRE A MORALIDADE
Não peça para ser recompensado por seu comportamento moral, pois, quando isso acontece, tornamo-nos logo calculistas em relação a tudo o que fazemos.
Quando alguém se torna calculista, começa a ansiar por fama e boa reputação.

SOBRE OS LUCROS
Não peça por sempre obter parte dos lucros, pois, quando isso acontece, logo surgem a preguiça e a morosidade.
Quando alguém se torna preguiçoso e lerdo, logo se prejudica.

SOBRE AS FALSAS ACUSAÇÕES
Não tente se justificar ou explicar, pois, isso apenas fortalece a ilusão da individualidade isolada.
Quando surge a ilusão da individualidade isolada, pensamentos de ira e vingança não demoram a se apresentar.

Aprendendo a pensar desta forma, será muito mais fácil conseguirmos nos concentrar no que estamos fazendo, e não no que iremos ganhar com isso.

O valor da vida atual, e de todas as futuras, é determinado por aquilo que estamos fazendo agora e não pelo que estamos ganhando agora.
Tudo o que nos acontece deve ser visto como uma oportunidade para o crescimento.


quarta-feira, dezembro 17, 2008

Amigas


AMIGAS
(autoria desconhecida)

Há quem diga que mulheres, quando amigas, ficam insuportáveis...

...Porque concordam sempre uma com a outra e não se desgrudam.

A vida nos apresenta milhares de pessoas. E cada uma delas vem cumprir um papel em nossa vida.

Todas elas ficam na nossa memória, nos nossos hábitos, nas nossas fotos, nos nossos guardados...

Eu tenho saudade de todas as amigas que já tive na vida.

Tem as amigas da família, as primas, irmãs e tias, que sempre estão indo e vindo da sua vida, provando que o tempo passa, mas certas coisas nunca mudam.

Aquela amiga desbocada que só fala palavrão e se mete em encrenca, mas faz você rir muito.

Tem aquela com quem você anda de braços dados pra todo canto. Aquela pra quem você contou sobre o primeiro garoto que você gostou.
Aquela que te dá toques sobre roupas, pessoas, corte de cabelo e comportamento.

Tem aquela outra que é chorona, aquela que critica você a cada cinco minutos, aquela “NERD” e “CDF” que sabe de tudo, e aquela melosa, que gosta de abraçar e mandar recadinhos de amor.

E aquela com quem você dividiu a cama naquela viagem que foi o maior programa de índio da sua vida.

Aquela pra quem você conta absolutamente tudo, e que você sente que foi entendida. Aquela que te dá broncas e manda você parar de roer as unhas.

Aquela que não tem vergonha de dizer que te ama.

Aquela que apresenta os melhores caras. Aquela que passa com você o momento mais difícil da sua vida. Aquela que te liga todo dia.

Aquela intelectual, que te ensina milhares de coisas. Aquela que abraçou em silêncio e sentiu você chorar , e aquela que virou as costas quando você mais precisou.

Aquela que faz tudo que você pede, e aquela egoísta. Aquela que ouve quando você está apaixonada e passa horas falando do mesmo assunto.

E aquela que entende quando você a deixou pra ficar com seu namorado. E aquela outra que exige a sua atenção.

Tem também aquela idealista, com que você discute horas, os problemas existenciais da humanidade.

Aquela que só liga no dia do seu aniversário, e que mesmo assim você adora.

Aquela que parece sua mãe, e vive pra te dar conselho.

Aquela de quem você sente muito ciúme. Aquela que você invejou secretamente.
Tem também aquela, por quem você sente um carinho enorme desde a primeira vez que viu.

Aquela que pede a Deus por você, quando ora.

Aquela que você magoou porque a trocou por outra que não valia nada.

Aquela que te deu o conselho certo, mas que você não ouviu.

E aquela única, com quem você divide o que tem de mais precioso...

Aquela que paga coisas para você, quando você está sem grana.
Aquela que você arrumou o véu, antes dela entrar na igreja pra se casar.

Aquela que era a mais chegada, mas sumiu e você nunca mais soube.

E aquela que é uma irmã pra você.

Tem quem não possuem tantas amigas assim, mas tem aquela que vale por todas!!!

Aquela que é sempre uma companhia gostosa, mesmo que o programa seja: “não ter nada pra fazer”...

E tem também a melhor amiga. Aquela que é simplesmente “aquela”.

Claro, os homens também sabem ser bons amigos. Também deixam ótimas lembranças. Mas nada é igual à amizade entre duas mulheres.

Um grande beijo para as amigas que vierem a ler isso, para as que não vão ler, para aquelas que estão perto e longe de mim, para aquelas que eu lembro a todo minuto e para aquelas que eu esqueci.

Digo sem piscar que a amizade vale a pena...E quem me ensinou isso, foi Você!!!!





terça-feira, dezembro 16, 2008

Mulheres

MULHERES
(autora: Blandinne Faustine)

Dizem que, a certa idade, nós as mulheres nos fazemos invisíveis. Que nossa atuação na cena da vida diminui e que nos tornamos inexistentes para um mundo onde só cabe o impulso dos anos jovens.

Eu não sei se me tornei invisível para o mundo, mas pode ser. Porém nunca fui tão consciente da minha existência como agora, nunca me senti tão protagonista da minha vida, e nunca desfrutei tanto cada momento da minha existência.

Descobri que não sou uma princesa de contos de fada; descobri o ser humano sensível que sou e também muito forte. Com suas misérias e suas grandezas. Descobri que posso me permitir o luxo de não ser perfeita, de estar cheia de defeitos, de ter fraquezas, de me enganar, de fazer coisas indevidas e de não corresponder às expectativas dos outros.

E a pesar disso…

Gostar de mim

Quando me olho no espelho e procuro quem fui… sorrio àquela que sou…Alegro-me do caminho andado, assumo minhas contradições. Sinto que devo saudar a jovem que fui com carinho, mas deixá-la de lado porque agora me atrapalha. Seu mundo de ilusões e fantasias, já não me interessa. É bom viver sem ter tantas obrigações. Que bom não sentir um desassossego permanente causado por correr atrás de tantos sonhos.

“A vida é tão curta e a tarefa de vivê-la é tão difícil que quando começamos a aprendê-la, já é hora de partir".

Motivação

Motivação - 3 dicas para obter melhores resultados

1. Seja a sua própria rocha – O caminho certo é ter uma leitura adequada dos desafios. Se você olhar as situações como problemas ficarão paralisados, mas se enxergá-las como um desafio irá considerá-las como uma etapa e ficará estimulado a reagir de maneira mais apropriada.

2. Se veja como um atleta corporativo – Os atletas de alta performance também treinam no campo mental (além das simulações).

Visualizam como seria uma competição ideal, formulam as situações mais difíceis e fantasiam como irão lidar com ela.

3. Se prepare para o fracasso, mas se surpreenda com o sucesso – Muitos profissionais não consideram a possibilidade de dar tudo errado.

Não se esforçam nos primeiros clientes ou nos primeiros dias do mês porque acreditam na virada.

Basta constatar que a maioria das empresas bate suas metas "no final do segundo tempo".

Fonte: E-zine Revista Venda Mais por: Marcos Simões - psicólogo organizacional, consultor, palestrante, escritor

segunda-feira, dezembro 15, 2008

Eu aprendi...

Eu aprendi:
(autoria: Deborah Garcia)

•Que sempre que pensar no que me faz sofrer, mais sofrimentos eu terei.

•Que todas as vezes que eu tentar esquecer alguém, eu me lembrarei mais ainda dela.

•Que algumas pessoas irão te machucar, mas que mesmo assim é preciso continuar caminhando.

•Que não importa o que você faça para mudar algumas coisas, existem pessoas que não se importam e que jamais te ajudarão nessa mudança.

•Que existem pessoas que nos vê como elas querem e não com nós realmente somos.

•Que aceitar fatos, sentimentos, palavras e atitudes que não podem ser mudadas é uma proeza.

•Que deixar alguém te usar é o mesmo que impedir o seu próprio progresso nesta vida.

•Que lutar contra um sentimento idealizado pelo coração é besteira, por que o coração humano é absurdamente insano quando se trata de sentimentos.

•Que esperar que a pessoa que você ama te dê uma chance de aproximação é o mesmo que esperar o sol surgir em meio há uma tempestade.

•Que acreditar numa relação sem futuro é o mesmo que acreditar numa recompensa sem nenhum feito realizado.

•Que sonhar por algo pode exigir um esforço muito maior para realizá-lo, basta somente acreditar e lutar.

•Que todas as verdades já ditas podem se tornar um mentira amanhã se você não souber usá-las da forma correta.

•Que ninguém pode modificar um sentimento da noite para o dia, mas pode transformá-lo em algo construtivo para a sua própria jornada.

•Que as pedras que se encontra em nosso caminho têm a função de nos fazer tropeçar quando nos sentimos fortes demais, para nos mostrar que às vezes é preciso cair, e que elas também têm a função de serem ultrapassadas por nós quando já tivermos caído e assim compreendido como seguir adiante com elas.

•Que a maior vitória não é alcançar o que se almeja, mas poder perceber que a vitória foi uma conseqüência de nossos esforços e paciência.

•Que ninguém no mundo vai saber compreender seu coração e que nem por isso você vai acusar as pessoas de insensíveis, pois os sentimentos do coração não são pra ser compreendido e sim vivido.

•Que toda a beleza no mundo jamais se comparará àquilo que você pode tornar cada vez mais belo com os gestos de suas próprias mãos.

•Que um silêncio de um olhar nem sempre significa palavras belas não ditas, mas sentimentos reprimidos e incapazes de serem compreendidos.

sábado, dezembro 13, 2008

Colo

COLO
(autoria:Letícia Thompsom)

Pra dar colo é preciso pegar no colo? Nem sempre. Há pessoas que dão colo com as palavras, com o que elas carregam e transmitem. Elas reconfortam sem presença física, estando, apesar disso, presentes.

É possível se dar a alguém, ser importante, fazer importante, às vezes mesmo com um gesto aparentemente banal. Estamos atravessando uma era em que as pessoas se encontram muito mais profundamente que antes. Elas se acarinham, se amam, se sustentam, amenizam a solidão e ajudam a curarem feridas e secar lágrimas.

Distância? Não existe! Não é bem assim, ela existe, mas não percebemos. Eu estou aqui e estou aí ao mesmo tempo, da mesma maneira como meus amigos estão em toda parte e dentro de mim. A gente só alcança o que está perto, não?

Jesus atravessou séculos e ainda hoje nos pega no colo, ainda hoje falamos com Ele, choramos o calvário e a crucificação. Ainda hoje nos sentimos amados e podemos seguir Seu exemplo.

Quando você quiser abraçar alguém, dar colo, reconfortar e que seus braços não alcançarem essa pessoa..Dê um telefonema, escreva uma carta, envie um e-mail!... Seu carinho vai chegar da mesma forma, com o mesmo calor. Nunca duvide disso!...





sexta-feira, dezembro 12, 2008

Sugestões

SUGESTÕES
(autor desconhecido)

CELEBRE!
Cada novo dia

CULTIVE!
Tudo que você recebeu de bom

ENTRE EM CONTATO COM VOCÊ!
Toque-se, ame-se, esteja em paz consigo

SEJA CRIATIVO!
A criatividade sempre ajuda

PLANEJE!
Não ande sem rumo

TENHA METAS!
Alcançáveis

ABRA NOVAS PORTAS!
Sem medo

TRABALHE!
Com afinco

NUNCA DESISTA!
Só se perde quando se desiste

LUTE!
Nada nos é dado de graça, e, se for, talvez não tenha valor

ENCONTRE UM LUGAR!
Só para você

RELAXE!
Você precisa

BRINQUE!
Você precisa de alegria

CURTA!
Saiba aproveitar

ENCANTE-SE!
Nunca perca o prazer de se encantar

APRENDA!
Com certeza ainda há muito que aprender

DESCARTE!
Existem coisas que não precisamos carregar conosco:
Ódio, inveja, rancor, mau-humor, tristezas...

SONHE!
A vida não é nada sem eles

BUSQUE!
Procure com ardor o que deseja

AME!
De verdade e com toda a força do seu ser

ORE!
O sentido da vida está em Deus

SEJA FELIZ!
Isso depende de você, muito mais do que você pensa



quinta-feira, dezembro 11, 2008

Sobre estar sozinho

Sobre Estar Sozinho
(autor: Dr. Flávio Gikovate)

Não é apenas o avanço tecnológico que marcou o início deste milênio. As relações afetivas também estão passando por profundas transformações e revolucionando o conceito de amor.

O que se busca hoje é uma relação compatível com os tempos modernos, na qual exista individualidade, respeito, alegria e prazer de estar junto, e não mais uma relação de dependência, em que responsabiliza o outro pelo seu bem-estar.

A idéia de uma pessoa ser o remédio para nossa felicidade, que nasceu com o romantismo está fadada a desaparecer neste início de século. O amor romântico parte da premissa de que somos uma fração e precisamos encontrar nossa outra metade para nos sentirmos completos.

Muitas vezes ocorre até um processo de despersonalização que, historicamente, tem atingido mais a mulher; ela abandona suas características, para se amalgamar ao projeto masculino.

A teoria da ligação entre opostos também vem dessa raiz: o outro tem de fazer o que eu não sei. Se for manso, ele deve ser agressivo, e assim por diante. Uma idéia prática de sobrevivência, e pouco romântica, por sinal.

A palavra de ordem deste século é parceria.

Estamos trocando o amor de necessidade, pelo amor de desejo. Eu gosto e desejo a companhia, mas não preciso, o que é muito diferente.

Com o avanço tecnológico, que exige mais tempo individual, as pessoas estão perdendo o pavor de ficar sozinhas, e aprendendo a conviver melhor consigo mesmas. Elas estão começando a perceber que se sentem fração, mas são inteiras.

O outro, com o qual se estabelece um elo, também se sente uma fração. Não é príncipe ou salvador de coisa nenhuma. É apenas um companheiro de viagem.

O homem é um animal que vai mudando o mundo, e depois tem de ir se reciclando, para se adaptar ao mundo que fabricou. Estamos entrando na era da individualidade, o que não tem nada a ver com egoísmo.

O egoísta não tem energia própria; ele se alimenta da energia que vem do outro, seja ela financeira ou moral.

A nova forma de amor, ou mais amor, tem nova feição e significado. Visa à aproximação de dois inteiros, e não a união de duas metades. E ela só é possível para aqueles que conseguirem trabalhar sua individualidade. Quanto mais o indivíduo for competente para viver sozinho, mais preparado estará para uma boa relação afetiva.

A solidão é boa, ficar sozinho não é vergonhoso. Ao contrário, dá dignidade à pessoa.

As boas relações afetivas são ótimas, é muito parecido com o ficar sozinho, ninguém exige nada de ninguém e ambos crescem. Relações de dominação e de concessões exageradas são coisas do século passado. Cada cérebro é único. Nosso modo de pensar e agir não serve de referência para avaliar ninguém.

Muitas vezes, pensamos que o outro é nossa alma gêmea e, na verdade, o que fizemos foi inventá-lo ao nosso gosto.

Todas as pessoas deveriam ficar sozinhas de vez em quando, para estabelecer um diálogo interno e descobrir sua força pessoal.

Na solidão, o indivíduo entende que a harmonia e a paz de espírito só podem ser encontradas dentro dele mesmo, e não a partir do outro.

Ao perceber isso, ele se torna menos crítico e mais compreensivo quanto às diferenças, respeitando a maneira de ser de cada um.

O amor de duas pessoas inteiras é bem mais saudável. Nesse tipo de ligação, há o aconchego, o prazer da companhia e o respeito pelo ser amado.

Nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem de aprender a perdoar a si mesmo...







quarta-feira, dezembro 10, 2008

Esforço Individual

Esforço Individual
(autor desconhecido)

Você já pensou no valor do esforço individual?

Uma demonstração desse valor foi realizada numa noite escura, sem estrelas, durante um comício patriótico no Coliseu de Los Ângeles.

Havia cerca de cem mil pessoas reunidas no local, quando o presidente avisou que todas as luzes seriam apagadas.

Disse que, embora ficassem na mais completa escuridão, não havia motivo para receio.

Quando as luzes se apagaram e as trevas tomaram conta do ambiente, ele riscou um fósforo e perguntou à multidão

"Quem estiver vendo esta pequenina luz queira exclamar sim!"

Um vozerio ensurdecedor partiu da assistência. Todos percebiam aquela minúscula chama.

O silêncio se fez novamente e o homem falou "assim também fulgura um ato de bondade num mundo de maldade."

E insistindo em suas idéias, lançou um desafio "vejamos agora o que acontece se cada um de nós acendermos um palito de fósforo."

Num instante, quase cem mil minúsculas chamas banharam de luz a imensa arena, fruto da colaboração de cem mil indivíduos, cada um fazendo a parte que lhe tocava.

Essa foi à maneira singela que um homem utilizou para despertar nos indivíduos o valor do esforço pessoal.

Geralmente, na busca de soluções para os problemas, imaginamos que somente grandes feitos poderão ter um resultado eficiente.

Quando olhamos uma imensa montanha, por exemplo, concluímos que muito trabalho foi preciso para que ela tomasse as dimensões que possui, mas nos esquecemos de que ela é formada de pequenos grãos de areia.

Olhando o mundo sob esse ponto de vista, e fazendo a parte que nos cabe, em pouco tempo teríamos um mundo melhor. Mas se pensarmos que somos incapazes de mudar o mundo, mundo permanecerá como está por muito tempo.

Todos têm valores íntimos a explorar. Todos têm condições de contribuir com uma parcela para a melhoria do mundo em que vivemos.

Como pudemos perceber, um palito de fósforo aceso, é capaz de derrotar as trevas.

Pode ser uma pequena chama, mas a sua claridade é percebida à grande distância.

Jesus falou das possibilidades individuais de cada um com a recomendação "brilhe a vossa luz." Assim, quando a situação se apresentar nublada em derredor, podemos acender a nossa pequena chama e romper com a escuridão.

Não importa a situação em que estamos colocados, sempre poderemos fazer algo de bom em benefício de todos.

Cada indivíduo é uma engrenagem inteligente agindo no contexto da máquina social.

E a máquina somente funcionará em harmonia e atingirá seus objetivos se todas as peças cumprirem a parte que lhes cabe.

terça-feira, dezembro 09, 2008

Saudade


Saudade
(autoria: Fernando Pessoa)


"Um dia a maioria de nós irá se separar”. Sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, as descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos que compartilhamos.

Saudades até dos momentos de lágrima, da angústia, das vésperas de finais de semana, de finais de ano, enfim...Do companheirismo vivido.
Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre.
Hoje não tenho mais tanta certeza disso.

Em breve cada um vai pra seu lado, seja pelo destino, ou por algum desentendimento, segue a sua vida, talvez continuemos a nos encontrar quem sabe...Nos e-mails trocados.
Podemos nos telefonar conversar algumas bobagens....
Aí os dias vão passar, meses...anos...Até este contato tornar-se cada vez mais raro.

Vamos nos perder no tempo...Um dia nossos filhos verão aquelas fotografias e perguntarão? Quem são aquelas pessoas? Diremos...Que eram nossos amigos.
E...Isso vai doer tanto!

Foram meus amigos, foi com eles que vivi os melhores anos de minha vida!
A saudade vai apertar bem dentro do peito.

Vai dar uma vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente...Quando o nosso grupo estiver incompleto...Nós reuniremos para um último adeus de um amigo. E entre lágrima nos abraçaremos. Faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante.

Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vidinha isolada do passado. E nos perderemos no tempo...Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo: não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades seja a causa de grandes tempestades....
Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!


segunda-feira, dezembro 08, 2008

Para que gritar?

Para que Gritar?
(autoria: Mahatma Gandhi)


Um dia, um pensador indiano fez a seguinte pergunta a seus discípulos:

"Por que as pessoas gritam quando estão aborrecidas"? "Gritamos porque perdemos a calma", disse um deles.

"Mas, por que gritar quando a outra pessoa está ao seu lado"?, questionou novamente o pensador.


"Bem, gritamos porque desejamos que a outra pessoa nos ouça", retrucou outro discípulo.

E o mestre volta a perguntar :

"Então não é possível falar-lhe em voz baixa"?

Várias outras respostas surgiram, mas nenhuma convenceu o pensador.

Então ele esclareceu :

"Vocês sabem porque se grita com uma pessoa quando se está aborrecido"?

O fato é que, quando duas pessoas estão aborrecidas, seus corações se afastam muito.

Para cobrir esta distância precisam gritar para poderem escutar-se mutuamente.

Quanto mais aborrecidas estiverem, mais forte terão que gritar para ouvir um ao outro, através da grande distância.

Por outro lado, o que sucede quando duas pessoas estão enamoradas?

Elas não gritam. Falam suavemente. E por quê?

Porque seus corações estão muito perto. A distância entre elas é pequena.

Às vezes estão tão próximos seus corações, que nem falam, somente sussurram.

E quando o amor é mais intenso, não necessitam sequer sussurrar, apenas se olham, e basta.

Seus corações se entendem.

É isso que acontece quando duas pessoas que se amam estão próximas.

Por fim, o pensador conclui, dizendo:

"Quando vocês discutirem, não deixem que seus corações se afastem, não digam palavras que os distanciem mais, pois chegará um dia em que a distância será tanta que não mais encontrarão o caminho de volta".

sábado, dezembro 06, 2008

Evite ser traído

EVITE SER TRAÍDO
(autor: Arnaldo Jabor)

Para mulheres, uma verdade! Para os homens, a realidade!

Você deve estar perguntando por que Arnaldo Jabor gastaria seu precioso tempo falando sobre isso. Entretanto, a aflição masculina diante da traição vem me chamando à atenção há tempos.

Mas o que seria uma mulher moderna?

A principio seria aquela que se ama acima de tudo, que não perde ( e nem tem ) tempo com/para futilidades, é aquela que trabalha porque acha que o trabalho engrandece, que é independente sentimentalmente dos outros, que é corajosa,companheira, confidente e amante...

É aquela que às vezes tem uma crise súbita de ciúmes mas que não tem vergonha nenhuma de admitir que está errada e de correr pros seus braços.

É aquela que consegue ao mesmo tempo ser forte e meiga, desarrumada e linda...

Enfim, a mulher moderna é aquela que não tem medo de nada nem de ninguém , olha a vida de frente, fala o que pensa e o que sente, doa a quem doer...

Assim, após um processo “investigatório” junto a essas mulheres modernas, pude constatar o pior.

VOCÊ SERÁ (OU É ???) CORNO, ao menos que:

Nunca deixe uma mulher moderna insegura. Antigamente elas choravam.Hoje elas simplesmente traem, sem dó nem piedade.

Não ache que ela tem poderes adivinhatórios.

Ela tem de saber da sua boca – o quanto você gosta dela. Qualquer duvida neste sentido poderá levar às conseqüências expostas acima.

Não ache que é normal sair com os amigos (seja para beber, pra jogar futebol) mais do que duas vezes por semana, três vezes então, é assinar atestado de chifrudo. As mulheres modernas dificilmente andam implicando com isso, entretanto, elas são categoricamente 'cheias de amor pra dar' e precisam da presença masculina.

Se não for a sua meu amigo... Bem ...

Quando disser que vai ligar, ligue, senão o risco dela ligar pra aquele ex- bom de cama é grandessíssimo.

Satisfaça-a sexualmente. Mas não finja satisfazê-la. As mulheres modernas têm um pique absurdo em relação ao sexo e, principalmente dos 30 aos 48 anos, elas pensam e querem sexo todos os dias.(Pasmem, mas é a pura verdade...)

Bom, nem precisa dizer que se não for com você...

Dê-lhe atenção. Mas principalmente faça com que ela perceba isso.

Garanhões maus (ou bem) intencionados sempre existem, e estes quando querem são peritos em levar uma mulher às nuvens.

Então, leve-a você, afinal ela é sua ou não é ???

Nem pense em provocar ciuminhos vãos. Como pude constatar,mulher insegura é uma máquina colocadora de chifres.

Em hipótese alguma a deixe desconfiar do fato de você estar saindo com outra. Essa mera suposição da parte delas dá ensejo ao um chifre tão estrondoso que quando você acordar, meu amigo,já existirá alguém MUITO MAIS comedor do que você...Só que o prato principal, bem ...dessa vez é a sua mulher.

Sabe aquele bonitão que você sabe que sairia com a sua mulher a qualquer hora? Bem .. De repente a recíproca também pode ser verdadeira. Basta ela, só por um segundo, achar que você merece ...

Quando você reparar... Já foi.

Tente ao menos cansado. A mulher moderna, também trabalhou o dia inteiro e, provavelmente, ainda tem fôlego para – como diziam os homens de antigamente dar uma, para depois, virar de lado e simplesmente dormir .

Volte a fazer coisas do começo da relação. Se quando começaram a sair viviam se cruzando em baladas, se pegando em lugares inusitados, trocavam e-mails ou telefonemas picantes, a chance dela gostar disso é muito grande, e a de sentir falta disso então é imensa. A mulher moderna não pode sentir falta dessas coisas...

Senão...Bem amigos, aplicam-se,finalmente, o tão famoso jargão quem não dá assistência, abre concorrência e perde a preferência' .

Deste modo, se você está ao lado de uma mulher de quem realmente gosta e tem plena consciência de que, atualmente o mercado não está pra peixe (falemos de qualidade), pense bem antes de dar alguma dessas mancadas...

Proteja-a, ame-a, e principalmente, faça-a saber disso. Ela vai pensar milhões de vezes antes de dar bola pra aquele 'bonitão' que vive enchendo ela de olhares...E vai continuar, sem dúvidas, olhando só pra você!!!

Quem não se dedica, se complica.

Como diz uma amiga: MULHER NÃO TRAI, APENAS SE VINGA!

sexta-feira, dezembro 05, 2008

Diferença entre Presídio e Trabalho

Diferença entre Presídio e Trabalho
(autoria desconhecida)

PRESÍDIO
Você passa a maior parte do tempo
Numa cela 5 x 6m.
TRABALHO
Numa sala 3 x 4m.

PRESÍDIO
Você recebe 3 refeições por dia.
TRABALHO
Você só tem uma, no horário de
Almoço, e tem que pagar por ela.

PRESÍDIO
Você é liberado por bom
Comportamento.
TRABALHO
Você ganha mais trabalho com
Bom comportamento.

PRESÍDIO
Um guarda abre e fecha todas
As portas para você.
TRABALHO
Você mesmo deve abrir as portas,
Se não for barrado pela segurança
Por ter esquecido o crachá.

PRESÍDIO

Você assiste TV e joga.
TRABALHO
Você é demitido se assistir
TV e jogar.

PRESÍDIO
Você pode receber a visita de
Amigos e parentes.
TRABALHO
Você não tem nem tempo de
Lembrar deles.

PRESÍDIO
Todas as despesas são pagas
Pelos contribuintes, sem
Seu esforço.
TRABALHO
Você tem que pagar todas as suas
Despesas e ainda paga impostos
E taxas deduzidas de seu salário,
Que servem para cobrir
Despesas dos presos.

PRESÍDIO
Algumas vezes aparecem
Carcereiros sádicos.
TRABALHO
Eles usam um nome específico:
Gerente, Diretor, Chefe, Cliente...

PRESÍDIO

Você tem todo o tempo para
Ler piadinhas de e-mail.
TRABALHO
Ah, se te pegarem...



É Passageiro!


É Passageiro!
(autor: Nélio da Silva)

"A vitalidade é demonstrada não apenas na habilidade de persistir, mas na habilidade de começar tudo de novo." F. Scott Fitzgerald

Nenhuma tempestade pode durar para sempre! Nunca irá chover 365 dias consecutivos.

A chuva pode estragar sua cerimônia de casamento, ou seu telhado; pode atrasar a sua viagem; pode até mesmo inundar a sua casa, provocando nela tremendos estragos.
Entretanto, não importa quão forte ela seja: um dia a água irá baixar, e tudo voltará a ficar seco.

Da mesma forma os problemas não vieram para ficar.

Eles passarão!

Assim como em meio a uma tempestade que traz consigo seus raios e trovões alucinantes, seu coração pode se sentir extremamente temeroso, ansioso e debilitado em meio às tormentas da vida.

Talvez você sinta que aquele problema jamais será resolvido; que aquela questão nunca será resolvida.

Alguma coisa ou alguém pode lhe haver causado uma dor enorme ao coração, à mente, e a todo o seu ser.

Talvez você haja sido arrastado pelas inundações do medo, da angústia, do ressentimento, do sentimento de abandono e solidão, do desejo de vingança e de justiça, com prejuízos emocionais consideráveis.

Mas não se preocupe! Com Deus ao seu lado, nenhuma tempestade, por mais forte e intensa que possa ser, irá durar para sempre.

quinta-feira, dezembro 04, 2008

Felicidade Realista


Felicidade Realista
(Mário Quintana)

A princípio, bastaria ter saúde, dinheiro e amor, o que já é um pacote louvável, mas nossos desejos são ainda mais complexos.

Não basta que a gente esteja sem febre: queremos, além de saúde, ser magérrimos, sarados, irresistíveis.

Dinheiro? Não basta termos para pagar o aluguel, a comida e o cinema: queremos a piscina olímpica e uma temporada num spa cinco estrelas.

E quanto ao amor? Ah, o amor...Não basta termos alguém com quem podemos conversar, dividir uma pizza e fazer sexo de vez em quando.

Isso é pensar pequeno: queremos AMOR, todinho maiúsculo. Queremos estar visceralmente apaixonados, queremos ser surpreendidos por declarações e presentes inesperados, queremos jantar a luz de velas de segunda a domingo, queremos sexo selvagem e diário, queremos ser felizes assim e não de outro jeito. É o que dá ver tanta televisão.

Simplesmente esquecemos de tentar ser felizes de uma forma mais realista.

Ter um parceiro constante, pode ou não, ser sinônimo de felicidade. Você pode ser feliz solteiro, feliz com uns romances ocasionais, feliz com um parceiro, feliz sem nenhum.

Não existe amor minúsculo, principalmente quando se trata de amor-próprio.

Dinheiro é uma benção. Quem tem, precisa aproveitá-lo, gastá-lo, usufruí-lo. Não perder tempo juntando, juntando, juntando. Apenas o suficiente para se sentir seguro, mas não aprisionado.

E se a gente tem pouco, é com este pouco que vai tentar segurar a onda, buscando coisas que saiam de graça, como um pouco de humor, um pouco de fé e um pouco de criatividade.

Ser feliz de uma forma realista é fazer o possível e aceitar o improvável.

Fazer exercícios sem almejar passarelas, trabalhar sem almejar o estrelato, amar sem almejar o eterno. Olhe para o relógio: hora de acordar.

É importante pensar-se ao extremo, buscar lá dentro o que nos mobiliza, instiga e conduz mas sem exigir-se desumanamente.

A vida não é um jogo onde só quem testa seus limites é que leva o prêmio.

Não sejamos vítimas ingênuas desta tal competitividade. Se a meta está alta demais, reduza-a. Se você não está de acordo com as regras, demita-se.
Invente seu próprio jogo. Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade.

Ela transmite paz e não sentimentos fortes, que nos atormenta e provoca inquietude no nosso coração. Isso pode ser alegria, paixão, entusiasmo, mas não felicidade.

quarta-feira, dezembro 03, 2008

Momentos


Há Momentos
(autora: Clarice Lispector)

Há momentos na vida em que sentimos tanto
A falta de alguém que o que mais queremos
É tirar esta pessoa de nossos sonhos
E abraçá-la.

Sonhe com aquilo que você quiser.
Seja o que você quer ser,
Porque você possui apenas uma vida
E nela só se tem uma chance
De fazer aquilo que se quer.

Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.

As pessoas mais felizes
Não têm as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor
Das oportunidades que aparecem
Em seus caminhos.

A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam.
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem
A importância das pessoas que passam por suas vidas.

O futuro mais brilhante
É baseado num passado intensamente vivido.
Você só terá sucesso na vida
Quando perdoar os erros
E as decepções do passado.

A vida é curta, mas as emoções que podemos deixar
Dura uma eternidade.
A vida não é de se brincar
Porque um belo dia se morre.

Arrepio


Por que nós temos a sensação de arrepio quando alguém arranha um quadro-negro?

Os músculos eretores dos pêlos, que causam o arrepio, podem ser ativados em duas situações.

A mais comum ocorre pelo frio.

A outra, menos freqüente nos seres humanos, é provocada pelo sistema nervoso e se chama ativação simpática.

O sistema nervoso se divide em simpático, parassimpático e entérico.

O sistema simpático é o responsável pela vida vegetativa do homem: é ele que faz o coração bater, que controla a respiração, o funcionamento da bexiga e assim por diante.

Esse sistema é também responsável por uma série de pacotes comportamentais que entram em ação frente a um estímulo ambiental. Isso é freqüente em outras espécies animais.

O gato, por exemplo, ao ver um cachorro, eriça os pelos como forma de defesa, devido à ativação de um pacote comportamental do sistema nervoso simpático.

Para os seres humanos, o arranhão em uma lousa, de alguma forma, ativa esse sistema de resposta do organismo.

O estímulo é percebido pelo corpo como algo desagradável, e sua resposta é o arrepio de pêlos.

Essa é uma reação antiga do sistema nervoso, herdada de um antepassado distante do homem.

A biologia é capaz de explicar o mecanismo do arrepio, mas é muito difícil traçar ao longo da evolução por que ele começou a ser produzido.




terça-feira, dezembro 02, 2008

A maravilhosa força do Amor

A maravilhosa Força do Amor
(autora: Penhah Castro)

Mesmo que destruam o mundo e os mares invadam as terras...num tsunami feroz...

Mesmo que as trevas ocupem a luminosidade dos dias...

Mesmo que o verde das matas fique pálido de tanto chorar...

Mesmo que o ano zangado encolha seus dias...

Mesmo que as estrelas, cansadas de brilhar, se apaguem...

Mesmo que as praças implodam e os pássaros fujam assustados...

Mesmo que o poeta não saiba mais fazer canção de amor e triste fenece...

Mesmo que meu pranto em rio se transborde e nos loucos outros mares se afoguem...

Mesmo que o aparente desamor tente tomar conta do amor, ele pedirá ajuda à Eternidade...

E, uma florzinha adormecida enternecerá o coração de um Pierrô que tem ali a semente do amor, que dirá doces palavras do seu amor à Colombina...

E o AMOR ressurgirá!

Pois ele nunca morreu...

Ressurgirá através das dores, do desengano, das tristezas, dos medos...
Vitorioso!

Trazendo uma renovada chance de crescer, de ser feliz, de se auto recuperar...

E, dará tudo o que você merecer...

AH! Um recadinho!

E, se outro amor lhe fizer infeliz,

Lembra que estarei aqui para trazer a esperança, e o que você sempre quis...Como um porto seguro!

Estarei em festa dançando e cantando somente para você...

Que o amor se instale para sempre em seu coração...







segunda-feira, dezembro 01, 2008

A impontualidade do amor

A impontualidade do amor
(autora: Martha Medeiros)

Você está sozinho. Você e a torcida do Flamengo. Em frente à tevê, devora dois pacotes de Doritos enquanto espera o telefone tocar. Bem que podia ser hoje, bem que podia ser agora, um amor novinho em folha.

Trimmm! É sua mãe, quem mais poderia ser? Amor nenhum faz chamadas por telepatia. Amor não atende com hora marcada. Ele pode chegar antes do esperado e encontrar você numa fase galinha, sem disposição para relacionamentos sérios. Ele passa batido e você nem aí. Ou pode chegar tarde demais e encontrar você desiludido da vida, desconfiado, cheio de olheiras. O amor dá meia-volta, volver. Por que o amor nunca chega na hora certa?

Agora, por exemplo, que você está de banho tomado e camisa jeans. Agora que você está empregado, lavou o carro e está com grana para um cinema. Agora que você pintou o apartamento, ganhou um porta-retratos e começou a gostar de jazz. Agora que você está com o coração às moscas e morrendo de frio.

O amor aparece quando menos se espera e de onde menos se imagina. Você passa uma festa inteira hipnotizado por alguém que nem lhe enxerga, e mal repara em outro alguém que só tem olhos pra você. Ou então fica arrasado porque não foi pra praia no final de semana. Toda a sua turma está lá, azarando-se uns aos outros. Sentindo-se um ET perdido na cidade grande, você busca refúgio numa locadora de vídeo, sem prever que ali mesmo, na locadora, irá encontrar a pessoa que dará sentido a sua vida. O amor é que nem tesourinha de unhas, nunca está onde a gente pensa.

O jeito é direcionar o radar para norte, sul, leste e oeste. Seu amor pode estar no corredor de um supermercado, pode estar impaciente na fila de um banco, pode estar pechinchando numa livraria, pode estar cantarolando sozinho dentro de um carro. Pode estar aqui mesmo, no computador, dando o maior mole. O amor está em todos os lugares, você que não procura direito.

A primeira lição está dada: o amor é onipresente. Agora a segunda: mas é imprevisível. Jamais espere ouvir "eu te amo" num jantar à luz de velas, no dia dos namorados. Ou receber flores logo após a primeira transa. O amor odeia clichês. Você vai ouvir "eu te amo" numa terça-feira, às quatro da tarde, depois de uma discussão, e as flores vão chegar no dia que você tirar carteira de motorista, depois de aprovado no teste de baliza. Idealizar é sofrer. Amar é surpreender.

sexta-feira, novembro 28, 2008

13 Linhas para viver

13 Linhas Para Viver
(autor: Gabriel García Marquez)

1) Te amo não por quem tu és, mas por quem sou quando estou contigo.

2) Nenhuma pessoa merece tuas lágrimas e quem as merece não te faz chorar.

3) Só porque alguém não te ama como tu desejas, não significa que não te ame com todo o seu ser.

4) Um verdadeiro amigo é quem te pega a mão e te toca o coração.

5) A pior forma de sentir falta de alguém é estar sentado a seu lado e saber que nunca o poderá ter.

6) Nunca deixes de sorrir, nem mesmo quando estais tristes porque nunca sabes quem poderá enamorar-se de teu sorriso.

7) Podes ser somente uma pessoa para o mundo, mas para alguma pessoa tu és o mundo.

8) Não passes o tempo com alguém que não esteja disposto a passá-lo contigo.

9) Quem sabe Deus queira que conheças muita gente enganada antes que conheças a pessoa adequada para que, quando no fim a conheças, saibas estar agradando.

10) Não chores porque já terminou, sorria porque aconteceu.

11) Sempre haverá gente que te machuque. Assim, o que tens de fazer é seguir confiando e só ser mais cuidadoso em quem confias duas vezes.

12) Converte-te em uma melhor pessoa e assegura-te de saber quem és antes de conhecer mais alguém e esperar que essa pessoa saiba quem és.

13) Não te esforces tanto, as melhores coisas acontecem quando menos esperas.

Tudo o que acontece, sucede por alguma razão...

quinta-feira, novembro 27, 2008

Alfabeto Emocional

Alfabeto Emocional
(Dr. Juan Hitzig_médico)

O Dr. Juan Hitzig estudou as características de alguns longevos saudáveis e concluiu que além das características biológicas, o denominador comum entre todos eles está em suas condutas e atitudes.

“Cada pensamento gera uma emoção e cada emoção mobiliza um circuito hormonal que terá impacto nos trilhões de células que formam um organismo- explica-”.

As condutas “S”: serenidade, silêncio, sabedoria, sabor, sexo, sono, sorriso, promovem secreção de Serotonina, ...enquanto que as condutas “R” ressentimento, raiva, rancor, repressão, resistência, facilitam a secreção de coRtisol, um hormônio coRRosivo para as células que acelera o envelhecimento.

As condutas “S” geram atitudes “A”: ânimo, amor, apreço, amizade, aproximação.

As condutas “R” pelo contrário geram atitudes “D”: depressão, desânimo, desespero, desolação.

Aprendendo esse alfabeto emocional, lograremos viver mais tempo e melhor, porque o “sangue ruim” (muito Cortisol e pouca Serotonina) deteriora a saúde, oportuniza as doenças e acelera o envelhecimento.

“O bom humor, pelo contrário, é a chave para a longevidade saudável”.
Tenha uma excelente vida!
Plena de Serotonina!!!

quarta-feira, novembro 26, 2008

A elegância do comportamento


A Elegância do Comportamento
(autor: desconhecido)

Existe uma coisa difícil de ser ensinada e que, talvez por isso, esteja cada vez mais rara: a elegância do comportamento.

É um dom que vai muito além do uso correto dos talheres e que abrange bem mais do que dizer um simples obrigado diante de uma gentileza.

É a elegância que nos acompanha da primeira hora da manhã até a hora de dormir e que se manifesta nas situações mais prosaicas, quando não há festa alguma nem fotógrafos por perto.

É uma elegância desobrigada.

É possível detectá-la nas pessoas que elogiam mais do que criticam.

Nas pessoas que escutam mais do que falam.

E quando falam, passam longe da fofoca, das maldades ampliadas no boca a boca.

É possível detectá-las nas pessoas que não usam um tom superior de voz.

Nas pessoas que evitam assuntos constrangedores porque não sentem prazer em humilhar os outros.

É possível detectá-la em pessoas pontuais.

Elegante é quem demonstra interesse por assuntos que desconhece, é quem cumpre o que promete e, ao receber uma ligação, não recomenda à secretária que pergunte antes quem está falando e só depois manda dizer se está ou não está.

É elegante não ficar espaçoso demais.

É elegante não mudar seu estilo apenas para se adaptar ao de outro.

É muito elegante não falar de dinheiro em bate-papos informais.

É elegante retribuir carinho e solidariedade.

Sobrenome, jóias, e nariz empinado não substituem a elegância do gesto.

Não há livro que ensine alguém a ter uma visão generosa do mundo, a estar nele de uma forma não arrogante.

Pode-se tentar capturar esta delicadeza natural através da observação, mas tentar imitá-la é improdutivo.

Educação enferruja por falta de uso.

LEMBRE-SE de que colheremos, infalivelmente aquilo que houvermos semeado”.

Se estivermos sofrendo, é porque estamos colhendo os frutos amargos das sementeiras errôneas. Fique alerta quanto ao momento presente. Plante apenas sementes de sinceridade e de amor, para colher amanhã os frutos doces da alegria e da felicidade.
Cada um colhe, exatamente, aquilo que plantou.”


terça-feira, novembro 25, 2008

Amizade é amor


Amizade é amor
(texto: Letícia Thompson)

A amizade é uma das formas mais bonitas de amor. Sim, porque o amor se divide em várias formas.
Há amigos que a gente encontra pela primeira vez e entram como uma flecha, diretamente no nosso coração.
Dizemos imediatamente que “nosso sangue combina com o de fulano”.

Outros, ah, esses precisam de um tempo;
Precisamos conhecê-los bem para que consigam conquistar um cantinho, que geralmente se torna muito importante com o tempo; esses amigos são muitas vezes carregados de defeitos, pelo menos no nosso julgamento, e nem todo mundo está disposto a se abrir o suficiente para conhecê-los, porque muitas vezes “o sangue não combina” e não queremos mesmo dar oportunidade. Isso é uma pena! Há realmente pérolas escondidas dentro de conchas aparentemente feias. Nem sempre é assim, mas se a gente não der a oportunidade, nunca vai saber.

Há ainda aqueles que a vida nos impôs, como os colegas de escola, a turma da rua ou da igreja; esses fazem parte da nossa vida por um tempo. Alguns a gente perde de vista com o tempo e só fica mesmo a lembrança e a saudade. Outros, continuam caminhando com a gente.
Tudo depende muito das circunstâncias. Mas quem não gostaria, vinte ou trinta anos depois, de reencontrar uma velha turma?!

E há hoje em dia os virtuais. Engraçado, mas falamos dos virtuais como se não fôssemos. Mas somos também, já que uma moeda sempre tem dois lados. E esses tomam uma parte importante na nossa vida também. Alguns vão desaparecer com o tempo, mas outros, os verdadeiros, vão ficar enfeitando nossa vida por longo tempo.

É...mas com tudo isso, uma coisa é certa: só vamos saber quem são nossos verdadeiros amigos nas horas difíceis. É fácil ser amigo quando tudo vai bem, quando tudo é festa; mas quando estamos por baixo, depressivos, tristes, precisando, que seja material ou moralmente, aí sim é que vamos conhecer nossos verdadeiros amigos.
E quando os reconhecemos, devemos guardá-los bem apertadinhos junto de nós, porque são esses os Anjos que o Senhor utiliza para abençoar a nossa vida!




segunda-feira, novembro 24, 2008

Almofadas no chão

Almofadas no Chão
(texto: Silvia Schmidt)

Você é uma criança e sempre será.

Por mais que os anos lhe pareçam pesos acrescentados à sua bagagem, você nunca esquecerá de uma caixa de cheia de brinquedos.

Ainda que sua alegria de hoje não seja a mesma dos anos primeiros, jamais lhe será possível esquecer como era sorrir sem medo de ser feliz.

Mesmo que decepções tenham abalado sua confiança nos semelhantes, vez ou outra você se lembrará de alguém pequenino que há muitos anos lhe deu um beijo todo melado, numa festa de aniversário.

Ainda que muitos amores entrem e saiam de sua vida, as lembranças do primeiro amor em nenhum tempo se apagarão de sua memória.

Depois de alguns fracassos, talvez hoje você creia que é difícil alcançar o sucesso, mas para sempre relembrará o orgulho que sentiu de si mesmo quando recebeu seu primeiro diploma.

Se hoje, pouco ou nada o surpreende, após tantos revezes, por certo nunca esquecerá a surpresa e o prazer que sentiu quando descobriu que Papai Noel era o seu papai.

Embora a solidão tantas vezes o assalte, em certos momentos você lembrará como era bom ficar sozinho, falando com seus amigos invisíveis para “gente grande”.

Se hoje, em dias de lazer, em praias ou campos, você se polícia todo o tempo para não sentir-se ridículo, é bem nesses dias que você recorda como já foi gostoso andar sem vestes, inocentemente, e sem sentir vergonha.

Por mais que o tempo passe, você é uma criança e sempre será.

Agora você está aí, crescido, sofrido, cheio de boas e de más experiências, de vivências que o ajudam a prosseguir, mas lá no fundo – bem no fundo – você sabe que o alguém que mais tinha a lhe ensinar era a criança que você mandou ficar quieta, comportada, sentada lá num cantinho, não podendo abrir a boca sem pedir licença.

Seja qual for a sua idade, isso pouco importa à sua criança. É só chamar e ela se aproximará.

Chame-a!
Ria com ela...Brinque com ela...
Ela está louquinha para fazer bagunça e para morrer de rir de você e com você.
Alegre-a! Ela merece!
Você merece!

Não se importe com o que os outros possam pensar, pois eles também são crianças e sempre serão.

Convide-os para um passeio no seu trenzinho elétrico. Talvez eles se neguem a ir, mas um dia se arrependerão.

Ande sem medo de cair. Para crianças Deus coloca almofadas no chão.







sexta-feira, novembro 21, 2008

Crônica


Crônica de Mario Prata

Saudade é quando o momento tenta fugir da lembrança para acontecer de novo e não consegue.

Lembrança é quando, mesmo sem autorização, seu pensamento reapresenta um capítulo.

Angústia é um nó muito apertado bem no meio do sossego.

Preocupação é uma cola que não deixa o que ainda não aconteceu, sair de seu pensamento.

Indecisão é quando você sabe muito bem o que quer mas acha que devia querer outra coisa.

Certeza é quando a idéia cansa de procurar e pára.

Intuição é quando seu coração dá um pulinho no futuro e volta rápido.

Pressentimento é quando passa em você o trailer de um filme que pode ser que nem exista.

Vergonha é um pano preto que você quer pra se cobrir naquela hora.

Ansiedade é quando sempre faltam muitos minutos para o que quer que seja.

Interesse é um ponto de exclamação ou interrogação no final do sentimento.

Sentimento é a língua que o coração usa quando precisa mandar algum recado.

Raiva é quando o cachorro que mora em você mostra os dentes.

Tristeza é uma mão gigante que aperta seu coração.

Felicidade é um agora que não tem pressa nenhuma.

Amizade é quando você não faz questão de você e se empresta pros outros.

Culpa é quando você cisma que podia ter feito diferente, mas geralmente, não podia.

Lucidez é um acesso de loucura ao contrário.

Razão é quando o cuidado aproveita que a emoção está dormindo e assume o mandato.

Vontade é um desejo que cisma que você é a casa dele.

Paixão é quando apesar da palavra “perigo” o desejo chega e entra.

Amor é quando a paixão não tem outro compromisso marcado.

Não...Amor é um exagero...Também não. Um dilúvio, um mundaréu, uma insanidade, um destempero, um despropósito, um descontrole, uma necessidade, um desapego?
Talvez porque não tenha sentido, talvez porque não tem explicação, esse negócio de Amor, não sei explicar.













quinta-feira, novembro 20, 2008

Atalhos


Atalhos
(Martha Medeiros)

Quanto tempo à gente perde na vida?
Se somarmos todos os minutos jogados fora, perdemos anos inteiros.
Depois de nascer, a gente demora pra falar, demora pra caminhar, aí mais tarde demora pra entender certas coisas, demora pra dar o braço a torcer.

Viramos adolescentes teimosos e dramáticos. Levamos um século para aceitar o fim de uma relação, e outro século para abrir a guarda para um novo amor...

E já adultos demoramos para dizer a alguém o que sentimos, demoramos para perdoar um amigo, demoramos para tomar uma decisão.
Até que um dia a gente faz aniversário. 37 anos. Ou 41. Talvez 48.
Uma idade qualquer que esteja no meio do trajeto.
E a gente descobre que o tempo não pode continuar sendo desperdiçado.

Fazendo uma analogia com o futebol, é como se a gente estivesse com o jogo empatado no segundo tempo e ainda se desse ao luxo de atrasar a bola pro goleiro ou fazer tabelas desnecessárias.

Que esbanjamento. Não falta muito pro jogo acabar. É preciso encontrar logo o caminho do gol. Sem muita frescura, sem muito desgaste, sem muito discurso.

Tudo o que a gente quer, depois de certa idade, é ir direto ao assunto.

Excetuando-se no sexo, onde a rapidez não é louvada, para todo o resto é melhor atalhar. E isso a gente só alcança com alguma vivência e maturidade.

Pessoas experientes já não cozinham em fogo brando, não esperam sentadas, não ficam dando voltas e voltas, não necessitam percorrer todos os estágios. Queimam etapas. Não desperdiçam mais nada.

Uma pessoa é sempre bruta com você? Não é obrigatório conviver com ela. O seu amor está enrolando muito? Beije-o primeiro.
A resposta do emprego ainda não veio? Procure outro enquanto espera.

Paciência só para o que importa de verdade. Paciência para ver a tarde cair. Paciência para sorver um cálice de vinho. Paciência para a música e para os livros. Paciência para escutar um amigo. Paciência para aquilo que vale nossa dedicação.
Pra enrolação...ATALHO!







quarta-feira, novembro 19, 2008

Apaixone-se

Apaixone-se
(fonte: www.portalangels.com)

Apaixone-se definitivamente pelo seu sonho - o sonho de ninguém deve ser mais apaixonante que o seu.

Apaixone-se pelo seu talento - mesmo que seu senso crítico insista para você escolher realizar outras coisas, mais “convenientes”.

Apaixone-se mais pela viagem do que pela chegada ao seu destino - a primeira é garantida...

Apaixone-se pelo seu corpo - mesmo que ele esteja fora de forma, pois de “qualquer forma” ele é a única casa que você possui.

Desapaixone-se de seus medos...eles minam sua alegria de viver.

Apaixone-se pelas suas memórias mais deliciosas - ninguém pode tirá-las de dentro de você e elas são excelentes fontes de inspiração em momentos de dor.

Apaixone-se por aquelas besteiras saudáveis que passam por sua mente entre um e outro de estresse - eles ajudam a sobreviver.

Apaixone-se por aquelas besteiras saudáveis que passam por sua mente entre um e outro momento de estresse - eles ajudam a sobreviver.

Apaixone-se pelo sol-ele é fiel, gratuito, absolutamente disponível e dá prazer.

Apaixone-se por alguém - não espere alguém se apaixonar antes por você, só por garantia e segurança.

Apaixone-se pelo seu projeto de vida - acredite, não dá certo fazer isto a dois.

Apaixone-se pela dança da vida que está sempre em movimento dentro da gente, mas que, por defesas nós teimamos em algemar.

Apaixone-se mais pelo significado das coisas que você conquistar do que pelo seu valor material.

Apaixone-se por suas idéias – mesmo que tenham dito que elas não serviam pra nada.

Apaixone-se
por seus pontos fortes – mesmo que os pontos fracos insistam em ficar em alto relevo no seu cérebro.

Apaixone-se pela idéia de ser verdadeiramente feliz – felicidade encontra-se de sobra nas prateleiras de seus recursos interiores.

Apaixone-se pela música que você pode ser para alguém...

Apaixone-se
por ser humano!

Apaixone-se definitivamente por você!

Apaixone-se
rápido! O poder de decisão só pertence a você!








Dicionário dos Traidos

Dicionário dos Traídos
(fonte: http://www.mensagensangels.com.br/)

Ateu – Aquele que leva chifre e não acredita.
Atrevido – Aquele que se mete na conversa da mulher com o Ricardão.
Banana – Aquele que a mulher vai embora e deixa uma penca de filhos.
Brahma – Aquele que pensa que é o número um.
Brincalhão – Aquele que leva chifre o ano inteiro e no carnaval sai fantasiado de urso.
Camarada – Aquele que ainda empresta dinheiro pro Ricardão.
Cebola – Aquele que quando vê a mulher com outro, só chora.
Crente – Aquele que sempre crê que sua mulher é honesta.
Denorex – Aquele que não parece, mas é.
Descarado – Aquele que leva chifre e ainda sai desfilando com a mulher.
Detetive – Aquele que segue a mulher dos cornos e esquece a dele.
Educado – Aquele que aprendeu com o pai a nunca deixar de cumprimentar o Ricardão.
Elétrico – Aquele que quando o amigo diz: “Tua mulher tá te traindo!” Diz , “To ligado!”
Familiar – Aquele que só leva chifre de parente.
Fofoqueiro – Aquele que leva chifre e sai contando pra todo mundo.
Frio – Aquele que leva chifre, mas não esquenta.
Iô-Iô – Aquele que descobre, vai e volta.
Medroso – Aquele que fica escondido esperando o Ricardão ir embora.
Masoquista – Aquele que leva chifre, mas não larga a mulher.
Papai Noel – Aquele que vai embora e volta por causa das crianças.
Político – Aquele que só faz promessa: “Vou matar este cara!”
Salário Mínimo – Aquele baixinho que só comparece uma vez por mês.
Salsa e Merengue – Aquele que chega em casa, vê os Ricardões enfileirados e exclama: “Epa! Um , dois, três...”
Teimoso – Aquele que leva chifre da esposa e da amante.
Terremoto – Aquele que quando vê a mulher com outro fica tremendo.
Xuxa – Aquele que não larga a mulher por causa dos baixinhos.



terça-feira, novembro 18, 2008

Para viver um grande amor


Para viver um grande amor
(Carlos Drumond de Andrade)

É preciso abrir todas as portas que fecham seu coração.
Quebrar barreiras construídas ao longo do tempo, por amores do passado que foram em vão.
É preciso muita renúncia em ser e mudança no pensar.
É não esquecer que ninguém vem perfeito para nós!
É preciso ver o outro com os olhos da alma e se deixar cativar!
É preciso renunciar ao que não agrada ao seu amor...para que se moldem um ao outro Como se molda uma escultura...aparando as arestas que podem machucar.
É como lapidar um diamante bruto...para fazê-lo brilhar!
E quando decidir que chegou a sua hora de amar, lembre-se que é preciso haver identificação de almas...de gostos...de gestos...de pele...no modo de sentir e pensar!
É preciso ver a luz iluminar sua aura, dando uma chance para que o amor encontre você!
Na suavidade morna de uma noite calma, é preciso se entregar de corpo e alma!
É preciso ter dentro do coração um sonho que se acalenta no desejo de amar e ser amado!
É preciso conhecer no outro o ser tão procurado!
É preciso conquistar e de deixar seduzir...entrar no jogo da sedução e deixar fluir!
Amar com emoção para saber sentir a sensação do momento em que o amor devora você!
E quando você estiver vivendo no clímax dessa paixão, que sinta que essa foi a melhor de suas escolhas!
Que foi seu grande desafio...e o passo mais acertado, de todos os caminhos de sua vida trilhado!
Mas se assim não for...que nunca se arrependa pelo amor dado!
Faz parte da vida arriscar-se por um sonho por que se não fosse assim nunca teríamos sonhado!
Mas antes de tudo, que você saiba que tem um aliado, ele se chama TEMPO...seu melhor amigo.
Só ele pode dar todas as certezas do amanhã...
A certeza de que realmente você amou.
A certeza de que realmente você foi amado.