segunda-feira, dezembro 16, 2013

10 vantagens de estar solteira


10 vantagens de estar solteira
O fato de não estar comprometida pode ser divertido, interessante e até mesmo libertador
Por Carolina Werneck

Você está solteira. Você e mais um monte de mulheres que, apesar de terem um milhão de qualidades, não conseguem – ou não querem – se envolver com ninguém, ao menos por ora. Ao contrário do que a sociedade, como um todo, gosta de te fazer acreditar, o fato de não ter um namorado ou marido não é o fim do mundo e pode realmente ser muito bom para você se conhecer melhor, aproveitar suas amigas e se dedicar às coisas que gosta de fazer, por exemplo.

1 – Solteira, você tem mais tempo para suas amigas

Sabe aquela saída para um barzinho só com a mulherada, que você sempre adia quando está comprometida? Pois é, ela faz muita falta e é importante para manter as amigas por perto, botar a fofoca em dia e se desligar um pouco dos problemas do trabalho, da faculdade, da família. Quando se está solteira é muito mais fácil marcar com as suas preferidas e ter uma noite só de mulheres.

2 – Solteira, você pode redescobrir o quanto é bonita

Após algum tempo de relacionamento, a tendência é que seu companheiro passe a diminuir a frequência com que diz o quanto você é gata. As solteiras não têm esse problema, porque se arrumam mais e estão sempre por aí, à disposição para ouvir novos elogios. Você nem precisa sair ficando com meio mundo, só o fato de se sentir “viva” já é o suficiente para sua auto estima ir às nuvens.

3 – Solteira, você pode ir onde quiser

Não que um relacionamento te impeça de frequentar os lugares de que você gosta, mas ele te limita. Há que encontrar um programa que agrade a ambos e, muitas vezes, você terá que ceder às vontades do amado.

Solteira, você fica livre para só fazer o que te apetece, quando te apetece – e isso inclui ficar em casa no sábado à noite, comendo brigadeiro de colher, sem precisar explicar o motivo de não querer sair.

4 – Solteira, você pode mudar o rumo da sua vida quando te der na telha

Em um relacionamento, sempre é preciso pensar nas prioridades do casal, no futuro do casal, nas economias do casal, enfim, é preciso pensar nos dois, seja lá qual for o assunto. Solteira, você pode mudar de emprego, de casa, de cidade e até de país, se quiser, sem se preocupar com outra pessoa. Isso pode ser primordial para tomar as rédeas da sua vida e realizar seus sonhos.

5 – Solteira, você pode ter quantos amigos quiser

Namorados sentem ciúmes de amigos, namorados não costumam acreditar que você não quer nada com o cara, namorados muitas vezes têm razão a esse respeito, mas isso não quer dizer que você não se incomode com isso. Seus amigos homens, sejam ou não “coloridos”, podem conviver livremente com você, quando você está solteira, sem que haja escândalos ou ciúmes chatos por conta disso. Solteira, seus amigos deixam de ser um problema e passam a ser o que devem ser: companhia para diversão.

6 – Solteira, você pode decidir melhor no que gastar seu dinheiro

Não é chato ter que dar satisfações porque comprou uma bolsa um pouco mais cara ou um sapato parecido com um que já tinha? A solteirice te liberta desses atritos financeiros. Você gasta – ou melhor, investe – no que desejar, quando desejar, e não precisa ficar se explicando.

7 – Solteira, você pode usar a roupa que quiser

É claro que, hoje em dia, é quase um absurdo o cara querer opinar nas roupas que você usa, mas isso acontece mais frequentemente do que você imagina. Quem já teve um namorado implicando com o tamanho do vestido sabe o quanto é bacana poder usar a roupa que quiser, sem discutir ou se sentir mal.

8 – Solteira, você pode se libertar do ciúme e da neurose

Para aquelas que vivem preocupadas com as amiguinhas do namorado, ficar solteira é uma experiência muito libertadora, porque exclui esse tipo de preocupação do seu cotidiano. Como não há motivos para pensar no que o outro está fazendo, você pode se dedicar melhor a você mesma.

9 – Solteira, você pode entender melhor suas próprias necessidades e preferências

Quanto mais tempo você passar sozinha, mais profundamente vai se conhecer. Saber do que gosta, do que não gosta e descobrir cada detalhe da sua personalidade é fundamental para uma vida equilibrada e faz um bem imensurável.

10 – Solteira, você pode conhecer – finalmente – aquele cara que realmente vale a pena

Estar solteira é poder flertar com quem você quiser e conhecer um monte de caras legais – outros nem tanto -, antes de decidir quem é aquele que merece sua dedicação e seu amor. Quanto mais gente você conhecer antes de se prender a alguém, maiores as chances de escolher um parceiro que tenha realmente tudo a ver com você.


segunda-feira, dezembro 09, 2013


10 ideias de lanches rápidos e saudáveis para o dia a dia
Veja as sugestões de uma nutricionista para adicionar praticidade à sua alimentação saudável
Por Juliana Prado

Fazer pequenos lanches a cada três horas tem se tornado um hábito indispensável a quem busca uma alimentação saudável. Além de manter o metabolismo acelerado, eles são ótimos para controlar o apetite antes das refeições principais.

Está sem ideia de lanches saudáveis? Para adicioná-los já à sua rotina, a nutricionista Rafaela Ceni selecionou 10 opções saborosas e nutritivas de lanchinhos rápidos para ter sempre à mão. Confira!

Frutas

As frutas são uma ótima opção de lanche saudável! Além de deliciosas, elas são ricas em vitaminas e fibras. Para um lanche completo, você pode associá-las a outro tipo de alimento, como um iogurte desnatado. Para obter todos os benefícios, procure variar as frutas.

Mix de oleaginosas

As oleaginosas são práticas para carregar e cheias de nutrientes: proteínas, vitamina E, vitaminas do complexo B, selênio, potássio e ômega-3. Têm ação antiinflamatória e são fontes de ácidos graxos, que aumentam o colesterol bom e diminuem o ruim. Se seu objetivo é perder peso, fique atenta às quantidades, pois as oleaginosas são calóricas. A nutricionista Rafaela Ceni indica o mix contendo 1 castanha do Pará, 4 castanhas de caju e 3 amêndoas. Escolha as opções livres de sal.

Barra de cereais

É um lanche muito prático para carregar na bolsa. Fique atenta ao rótulo e faça boas escolhas: dê preferência às barrinhas ricas em fibras, com baixo teor de gordura saturada e, de preferência, com poucas calorias.

Pão integral com queijo branco

É um lanche completo, pois tem o carboidrato complexo associado à proteína magra. Para um lanchinho, a nutricionista sugere 1 fatia de pão integral com 1 fatia de queijo branco. Ao escolher seu pão, lembre-se de verificar, no rótulo, a quantidade de farinha de trigo integral na composição do produto, assim como a quantidade de fibras. A farinha integral deve ser o primeiro item da lista de ingredientes, o que indica que é o item presente em maior quantidade no produto.

Torrada integral com requeijão light

Assim como o pão integral, duas torradas integrais com requeijão light formam um bom lanche. O requeijão light pode ser substituído por creme de ricota light, geléia diet ou até um queijinho processado. Mais uma vez, lembre-se de verificar se suas torradas são mesmo integrais!

Iogurte light

O iogurte light é rico em cálcio e ajuda na manutenção da flora intestinal. Para obter um lanche completo, acrescente grãos, cereais e frutas picadas. Rafaela sugere 1 pote de iogurte sem gordura com 1 colher de sopa de semente de chia, linhaça, granola ou aveia.

Frutas desidratadas

Tão saudáveis quanto uma porção de frutas, elas não perdem seu valor nutricional, só são naturalmente mais doces pois, com a retirada de água, o açúcar da fruta fica concentrado. Ricas em fibras, minerais, potássio, magnésio e vitamina A, as frutas secas são ótimas opções de lanche. Antes de comprar, lembre-se de verificar se não têm adição de açúcar.

Sanduíche natural

Um sanduíche natural pode ser uma boa opção para comer entre as refeições. Recheie o pão integral com alface, tomate, cenoura e uma proteína magra, como uma fatia de queijo branco e uma de blanquet de peru (que, segundo a nutricionista, possui menos sódio, gordura e colesterol que o peito de peru). Caso seu objetivo seja perder peso, você pode optar por um mini-sanduíche, feito com apenas uma fatia de pão cortada ao meio.

Suco verde

Ele ajuda a eliminar as toxinas do corpo, diminui a retenção de líquidos e pode ser muito refrescante. Há muitas receitas de suco verde, a nutricionista dá uma sugestão: 2 fatias de abacaxi, meio limão espremido, uma folha de couve orgânica, um punhado de hortelã e uma raspinha de gengibre. Bata tudo no liquidificador com água gelada. Você também pode substituir a água por água de coco. Se quiser, adoce com mel ou adoçante.

Vitamina de frutas

Para um lanche gostoso e saudável, que tal uma vitamina de frutas? Bata no liquidificador uma porção de frutas à sua escolha com 1 copo pequeno (150ml) de leite desnatado. Se quiser, acrescente uma colher de sopa de linhaça ou aveia e, se achar necessário, adoce com adoçante.

E então, gostou das sugestões? Agora que está cheia de ideias, lembre-se de ter sempre por perto um lanchinho saudável. Esse é um ótimo hábito para impedir que você escape da dieta.

A nutricionista Rafaela Ceni ainda orienta que, para obter uma gama maior de nutrientes ao longo do dia, o ideal é sempre variar os alimentos a cada lanchinho.

Além disso, é importante lembrar que cada pessoa tem uma necessidade de calorias e nutrientes diferente, que depende de diversos fatores, como a idade, a atividade física praticada e o objetivo de cada um. Por isso, é sempre bom procurar a orientação de um profissional.

quarta-feira, novembro 27, 2013

8 coisas de um relacionamento que fazem falta quando se está solteira


8 coisas de um relacionamento que fazem falta quando se está solteira
A ideia de liberdade, atrelada à vida de solteira, pode não compensar algumas vantagens dos relacionamentos
Carolina Werneck

Estar solteira é poder aproveitar a vida sem ter que dar satisfações a ninguém, certo? Pode ser, mas essa idéia de liberdade incondicional não convence quem prefere mesmo ter um cobertor de orelha. Os motivos são os mais variados, e alguns são mesmo absolutamente compreensíveis.

1 – Ter a quem recorrer em determinadas situações

Por mais que o feminismo tenha alcançado grandes coisas pelas mulheres, somos obrigadas a admitir que determinadas tarefas simplesmente são mais facilmente realizadas por homens. Carregar a mudança, trocar o chuveiro e consertar uma porta quebrada são alguns exemplos. Quando se está em um relacionamento, é bom saber que se tem a quem recorrer nesse tipo de situação do cotidiano.

2 – Ter com quem contar para resolver problemas com os filhos

Os pais nunca deixam de ser pais, mas é muito diferente quando a criança convive com ambos. Muitas vezes, os filhos jogam com essa condição, chantageando e mesmo provocando um ou outro, conforme a situação pede. Alguns problemas são mais facilmente resolvidos quando os dois estão juntos.

3 – Saídas de casal

Você e seu namorado, sua amiga e o namorado dela, os amigos do seu namorado e as namoradas deles, enfim. Sair assim, só em casais, pode ser muito divertido – os homens podem conversar entre eles e as mulheres podem falar sobre o que quiserem entre elas, ou todos podem compartilhar de uma boa conversa. Solteira, você fica excluída desse tipo de programa.

4 – Companhia para experimentar coisas novas

Seja um restaurante novo, uma cerveja nova, ou uma nova maneira de cozinhar batatas – ter um parceiro é ter sempre companhia para esse tipo de programação, que suas amigas provavelmente não vão querer compartilhar.

5 – Dividir as contas

Pode ser que você tenha sua renda e não precise de ajuda financeira, mas é muito bom poder sair e não precisar pagar a conta toda sozinha. Por mais independente que você seja, precisa admitir que gastar menos nunca é desvantagem.

6 – Planejar datas especiais

Seja seu aniversário ou o aniversário dele, seja o aniversário de namoro, o dia dos namorados ou simplesmente as festas de fim de ano, o fato é que é muito prazeroso planejar datas especiais com aquela pessoa especial. Escolher os presentes, o lugar, a decoração, a roupa: quase tudo fica mais legal quando se tem com quem dividir o momento.

7 – Ganhar presentes especiais

Suas amigas podem ser as melhores do mundo, mas nunca conseguirão te dar um presente tão especial quanto aquele que seu amor escolheu. É bom saber que alguém se preocupou em ir até uma loja e comprar algo que fosse a sua cara – mesmo quando, no final, não é a sua cara coisa nenhuma.

8 – Ter com quem dividir piadas internas

Sim, você pode ter algumas com suas amigas, mas aquelas que divide com um parceiro são muito mais divertidas. Elas demonstram o quanto vocês se conhecem e têm uma forte carga de lembrança das coisas pelas quais passaram juntos. Por isso é tão bom dizer uma frase e olhar para o seu parceiro, que também está rindo, sem que os demais entendam o motivo.

E você? De que partes de um relacionamento sente falta, quando está solteira?

segunda-feira, novembro 18, 2013

10 conselhos para superar a solidão


10 conselhos para superar a solidão
Se você tem se sentido sozinho, deixe de lado o pensamento de que isso é definitivo e dê um pé na bunda na solidão com as dicas de um especialista
Por Andressa Dias

A vida que levamos hoje em dia muitas vezes acaba nos afastando dos amigos e familiares e com isso a solidão se tornou uma realidade para muitas pessoas.

E a solidão não se trata de estar sem ninguém por perto, sozinho. A solidão pode vir acompanhada, quando você está no seu trabalho ou em uma multidão. Ela não depende somente de você estar apenas na própria companhia, ela se caracteriza pelo isolamento moral, por você saber que ninguém está “ali para você”.

Esse sentimento pode ser muito prejudicial. Um estudo recente mostrou que pessoas que se sentem sós tendem a sofrer com mais doenças do que aquelas que se sentem amadas e acolhidas pela família e amigos.

Mas como se livrar desse sentimento tão terrível? O life coach Brock Hansen listou ao site Your Tango os 10 pontos que ele considera essenciais para quem quer parar de sentir a solidão, confira a seguir.

1 – A solidão é um sentimento, não um fato imutável. Quando você se sente só, é normal buscar justificativas para isso, como pensar no seguinte: “Será que sou tão desinteressante ou chato?” ou ainda “Por que ninguém gosta de mim?” e no meio desses pensamentos, essas suposições podem ser confundidas com a realidade, quando isso nem sempre é o caso. Por isso, quando se sentir só, aceite o sentimento e o viva, não tente justifica-lo. Apenas sinta e tente pensar em coisas boas para que esse momento passe.

2 – Não se isole. Apesar de muitas vezes essa ser a única vontade nesses momentos, isolar-se só piora a situação e pode também te levar a pensamentos negativos sobre si. Em vez disso, aproxime-se de pessoas com quem você tem mais liberdade e intimidade, seja sua mãe, uma amiga ou o irmão, por exemplo. Não fique só.

3 – Perceba os pensamentos negativos e os afaste. Quando notar que está pensando mal de si mesmo devido ao sentimento de tristeza ligado à sensação de solidão, reverta o processo lembrando de coisas boas a seu respeito. Ninguém tem apenas defeitos ou qualidades, então o que você precisa nesse momento é lembrar do que você tem de melhor e valorizar isso.

4 – Crie hábitos anti-solidão. Convide seus amigos para sair, visite sua família, vá ao cinema com uma amiga, viaje com pessoas queridas. Esses hábitos vão manter mais longe os sentimentos de solidão e também vão te afastar dos pensamentos negativos.

5 – Preocupe-se também com o outro. Ocupar-se pensando e ajudando outras pessoas pode te fazer se sentir mais acolhida. Ao estender a mão ao outro, nós estamos ajudando a nós mesmos. Por isso, converse com um amigo que esteja precisando de ajuda, participe de uma ONG ou entre em algum projeto para ajudar outras pessoas.

6 – Procure conhecer pessoas com interesses similares. Conhecer quem gosta das mesmas coisas que você é positivo pois há uma chance maior de vocês se encontrarem não só casualmente como também de maneira planejada. As conversas empolgantes sobre uma paixão compartilhada vão te fazer se sentir bem consigo mesmo. Além disso, você estará conhecendo pessoas novas e exercitando algo que gosta.

7 – Pratique uma atividade em grupo. Apesar de ser difícil a princípio, depois que você começar, se a atividade realmente for do seu interesse, você vai perceber que não é tão penosos assim estar cercado de outras pessoas enquanto pratica uma atividade. Ioga, hidroginástica, clube de leitura e clube de corrida são algumas atividades que você pode começar e que vão fazer bem para sua vida social e para seu bem estar em geral.

8 – Não exija demais de si mesmo. A cada tentativa de encontro social, você está fazendo um experimento. Em algumas será bom, em outras ruim e em outras razoável. O que importa é tentar. E não desista mesmo quando parecer que está tudo dando errado, porque em algum momento vai dar certo e você se sentirá bem.

9 – Se você tem uma religião, dedique-se a ela. Muitas religiões pregam a bondade, o respeito e o amor ao próximo. Praticar essas “regras” pode te trazer paz de espírito e um sentimento acolhedor que o farão se sentir tão bem que a solidão dirá adeus. E mesmo se você não seguir uma religião, procure seguir essas regras do bem, as quais deveriam ser regras universais do bem estar coletivo.

10 – Seja curioso e interessado. Demonstre interesse e valorize o que as outras pessoas tem a oferecer. Fazendo isso, naturalmente elas também vão se interessar mais por você. Quando estiver em uma roda de amigos, evite papos egocêntricos, fale sobre assuntos que interessam à maioria e envolva todos do grupo na conversa. Isso atrairá mais pessoas para sua vida, pessoas interessadas em você e que te acolherão.

quarta-feira, novembro 13, 2013

7 fatos que você ainda não sabe sobre roupa íntima



7 fatos que você ainda não sabe sobre roupa íntima
Escolher o tecido e o modelo certo pode ajudar na prevenção de infecções
Por Mariana Bueno

Há quem tenha dúvidas em relação a usar ou não calcinha, especialmente em algumas ocasiões em que ela pode ficar marcando a roupa e estragar a produção, ou durante a prática de esportes, quando podem incomodar. Alguns especialistas falaram sobre o assunto e listaram coisas que todas as mulheres devem saber sobre saúde e higiene da região íntima.

1.Bactérias adoram um ambiente quente e úmido, propício para que se desenvolvam. Para não deixar que isso aconteça, usar calcinha é necessário e ajuda a proteger durante as atividades físicas. A escolha do tecido também é fundamental. Entretanto, pode-se dormir sem calcinha de vez em quando para permitir ventilação na região.

2.As calcinhas fio-dental não são indicadas, pois o atrito pode atrair bactérias do ânus para a vagina, causando infecções vaginais e até mesmo urinárias.

3.Tecidos como rendas são ruins, pois não permitem respiração e podem causar irritações. O mais recomendável é usar calcinhas de algodão ou alguns tecidos sintéticos que mantém o local seco.

4.Não se depile totalmente. Por mais que isso gere uma sensação de estar limpa, os pelos funcionam como uma proteção da região genital, já que a pele é mais sensível nessa área. Ao se depilar, uma camada protetora é removida, aumentando os riscos de doenças sexualmente transmissíveis, pelos encravados e queimaduras.

5.Quem pratica esportes de longa duração, como triatlo ou maratona precisa ter cuidados extras ao escolher a calcinha, pois irá usá-la por muito tempo e a fricção pode machucar. A sugestão é fazer alguns testes antes do dia do evento.

6.Durante o período menstrual, os absorventes internos podem causar menos atrito na vulva, especialmente durante a prática de esportes. Mas cada mulher deve usar o que se sentir mais confortável. Após o treino, é recomendado um banho com um sabonete neutro.

7.Muitas mulheres, especialmente as que já tiveram filhos, podem sofrer com problemas na bexiga, como a incontinência urinária, que faz com que se tenha vontade de fazer xixi com uma grande frequência. Nesses casos é necessário procurar um médico, que saberá indicar o melhor tratamento para o problema.

terça-feira, outubro 29, 2013

6 frases que deixam os homens loucos (de raiva)


6 frases que deixam os homens loucos (de raiva)
Criticar a forma como ele age, mesmo que com boas intenções, pode ser prejudicial à relação de vocês.
Por Mariana Bueno

Para você, são apenas algumas palavras. Para ele, pode ser algo que nunca irá esquecer. Veja algumas frases aparentemente inocentes que podem balançar um relacionamento:

1.“Sua barriga é tão bonitinha”.
 Os homens têm os mesmos problemas que as mulheres em relação à imagem corporal. Elogiar a barrigudinha de cerveja, mesmo que seja de brincadeira, pode deixá-los inseguros.

2.“Você age como um bebê quando seu time perde”.
 Para os homens, o futebol é importante. Eles ficam especialmente chateados quando as mulheres dizem isso como se estivessem se referindo a uma criança.

3.“Faça o que quiser”.
 Se você está pensando em algo, ou tem alguma ideia ou sugestão do que fazer, diga. Não jogue para que ele dê a resposta certa como se fosse um jogo de adivinhação. Muito menos se depois você for criticar a decisão que ele tomou.

4.“Você acha que eu realmente acredito em você?”
 De que adianta fazer perguntas ao seu parceiro se, no fundo, você não acredita no que ele está dizendo?

5.“Você é igualzinho seu pai”.
 Mesmo que eles amem e idolatrem seus pais, dizer que são iguais pode não soar muito bem, até porque a comparação nunca costuma ser de algo positivo. Em vez disso, seja direta e diga qual característica está te incomodando.

6.“Você tem certeza que podemos pagar isso?”
 Disser essa frase, principalmente na frente de algum vendedor, faz com que o homem se sinta um fracasso, é como se você estivesse mostrando que ele não é bem sucedido o suficiente. Dizer que o produto em questão não combina muito com vocês é mais educado e pode ter um efeito melhor.

Nas relações em geral, seja uma amizade ou namoro, trate bem as pessoas e as respeite, assim como você espera que te tratem. Escolha bem suas palavras para não magoar ninguém, seja homem ou mulher. Muitas vezes uma frase que parece inocente pode deixar mágoas no outro.

quarta-feira, outubro 23, 2013

8 dicas para superar o fim de um relacionamento


8 dicas para superar o fim de um relacionamento
Superar a dor da separação não é tarefa para se realizar em um único passo
Carolina Werneck

Para quem sai de um relacionamento, deixar para trás o que foi vivido ao lado do outro pode ser bastante complicado. Superar a dor da separação não é tarefa para se realizar em um único passo, e a paciência é aliada importante nessa empreitada. Com as dicas abaixo, tudo se tornará menos penoso.

1. Pare de ouvir músicas que te façam lembrar dele

A tendência é, de fato, que você procure essas músicas para “sofrer” durante um determinado período, mas tente evitar essa atitude. Procure ouvir algo alegre e que te dê vontade de sair, viajar, ficar com as amigas – ou seja, qualquer coisa, menos pensar nele.

2. Pare de ir aos lugares que vocês costumavam frequentar

Primeiro porque é perigoso: você pode, de repente, encontra-lo por lá com outras pessoas – se forem amigos, a situação será chata mas, se for outra garota, isso te fará sentir ainda pior –, e depois porque esse tipo de apego te faz pensar ainda mais em tudo que viveram, e a regra de ouro é tentar esquecer.

3. Pare de buscar informações sobre ele

Isso serve para o Facebook, o Twitter, o celular, e até os amigos dele. Você não precisa saber nada da vida dele porque, por mais que isso te doa, doerá menos do que encontrar coisas que você não deseja, como uma namorada nova ou a alegria que ele sente estando solteiro.

4. Pare de falar sobre ele com seus amigos e sua família

É claro que fica difícil evitar, quando você ainda sente algo e gostaria de estar com ele, mas é imprescindível que você tente. Não fique citando o ex como exemplo durante as conversas ou lembrando de coisas que vocês costumavam fazer juntos. Escolha uma amiga, desabafe com ela e, depois, esqueça o tema.

5. Comece a pensar mais em si mesma

Aproveite o tempo extra que você não precisa mais gastar com o ex para cuidar de si mesma. Invista no seu visual, fique próxima de pessoas que te fazem bem, faça algo por si mesma todos os dias.

6. Comece a descobrir o que você ama de verdade e dedique-se a isso

Se você está em um emprego do qual não gosta ou cursou algo que não era seu sonho, a princípio, é hora de se concentrar em corrigir esses problemas. Comece uma faculdade nova ou procure por um emprego do qual realmente goste. Nada melhor que gastar energia com coisas que de fato fazem diferença na sua vida.

7. Comece a fazer uma lista das coisas que gostaria de fazer na vida

Uma lista de coisas a fazer a curto ou longo prazo, como viagens, aulas de idiomas ou instrumentos musicais, dança, pequenas loucuras que podem ser encaixadas no cotidiano – o importante é colocar na lista coisas que te dão prazer. O passo seguinte é realizar o que estiver na sua lista.

8. Comece a olhar à sua volta

Não é porque um relacionamento deu errado que sua vida amorosa está acabada. Talvez esse não seja o momento certo para começar uma nova relação séria, mas não custa dar uma verificada nas possibilidades que te cercam. Mantenha os olhos abertos e o coração livre.

quinta-feira, outubro 17, 2013

7 hábitos que fazem mal ao seu coração


7 hábitos que fazem mal ao seu coração
Seu estilo de vida pode estar, silenciosamente, afetando a saúde do seu coração. Pequenas mudanças evitam problemas sérios
Por Priscila Domingos
  
Como anda a saúde do seu coração? A maioria de nós, mulheres, se preocupa muito com outras doenças e acaba descuidando dos problemas cardíacos. Sem muitos sintomas, as cardiopatias são a terceira maior causa de mortes de pessoas entre 30 e 50 anos no Brasil.

Já está provado que alguns fatores de risco para o desenvolvimento de doenças que afetam o seu coração estão relacionados ao estilo de vida. Maus hábitos que dia após dia acabam provocando problemas sérios – mas que poderiam ser evitados com um pouco de atenção e cuidado.

Veja abaixo os 7 hábitos que você deve evitar para cuidar melhor do seu amigo do peito.

1. Fumar

Que o cigarro contém centenas de substâncias tóxicas e extremamente nocivas para a saúde, você já sabe. Mas talvez ainda não saiba que ele é responsável por aproximadamente 30% das mortes relacionadas à doença cardíaca, além de ser um alto fator de risco para certos tipos de câncer.

Por isso, se você quer bem ao seu coração mantenha-se longe do cigarro.

2. Descuidar do peso

Não é só uma questão estética. O excesso de peso sobrecarrega não somente o coração, mas todo o sistema circulatório (o que acaba aumentando a pressão arterial). De acordo com o doutor Fernando Costa, palestrante da Sociedade Brasileira de Cardiologia, a circunferência abdominal é um fator importante para a doença cardíaca, pois o tecido gorduroso que se acumula na barriga provoca o aumento do colesterol.

Uma alimentação rica em frutas e vegetais é uma forte aliada no combate a doenças cardiovasculares, mesmo quando existe uma tendência genética.

3. Exagerar no sal

O sal é importante para o organismo, mas o consumo exagerado tem feito os especialistas o considerarem como vilão na lista dos temperos prejudiciais à saúde. O motivo é simples: o excesso de sal causa hipertensão, aumentando a possibilidade de um ataque cardíaco ou de um acidente vascular cerebral.

A recomendação é evitar alimentos industrializados (ricos em sódio) e pensar duas vezes antes de adicionar mais algumas pitadinhas de sal à batata frita ou pipoca.

4. Não praticar exercícios

Acredite: o sedentarismo também é classificado como uma doença e atinge cada vez mais pessoas. Fuja deste inimigo do coração saudável e pratique exercícios!

E é importante lembrar que quando falamos de exercícios físicos, eles não estão relacionados necessariamente apenas à prática de esportes. As atividades físicas podem fazer parte do seu dia a dia de forma simples – caminhadas até o trabalho, trocar o elevador pela escada, pedalar… As possibilidades são inúmeras.

5. Consumir bebidas alcoólicas (exageradamente)

Tomar uma bebida de vez em quando não fará mal ao seu coração, especialmente se você consumir vinho (cujos benefícios para a saúde são reconhecidos pelos médicos).

Mas se você consome bebida alcoólica regularmente, seu coração pode sentir as consequências em longo prazo. Além de afetar o fígado, o excesso de álcool no organismo eleva o risco de hipertensão e doenças cardíacas.

Por isso, não exagere na dose!

6. Dormir mal

A falta de sono prejudica a saúde do nosso coração sem apresentar sintomas. Casos crônicos de insônia são capazes de aumentar a pressão arterial porque é como se o coração nunca entrasse em repouso. E, lembrando, hipertensão é fator de risco para AVC ou insuficiência cardíaca.

Para manter seu coração saudável, não se prive de uma boa noite de sono. Caso sinta insônia com frequência, procure ajude médica.

7. Descuidar das emoções

Não é segredo que as emoções negativas afetam a saúde do coração. Ansiedade, estresse e depressão podem impactar menos sua saúde se você souber administrar as emoções.

Pessoas muito agitadas ou que trabalham demais estão suscetíveis aos infartos. O melhor remédio para o coração é divertir-se. “Tenha uma vida gostosa de viver. Sorria, faças as coisas que você gosta, brinque. Isto é importante para o seu coração.”, recomenda o médico Fernando Costa.

E você? O que tem feito para cuidar do seu coração?

quinta-feira, outubro 10, 2013

8 alimentos que você não deveria comer


8 alimentos que você não deveria comer
Eliminar alguns alimentos do cardápio ajudará você a manter sua saúde e bem estar, afirma nutricionista
Por Priscila Domingos

Quando o assunto é alimentação, há um ditado popular que diz: “o que não mata, engorda”. Você concorda? Antes de responder, é importante saber que alguns alimentos não só engordam bastante como também podem, literalmente, matar seu organismo aos poucos.

Muitos itens que levamos ao prato diariamente, principalmente os industrializados, contêm quantidades significativas de toxinas e produtos químicos que ao longo do tempo prejudicam a saúde. Normalmente estes alimentos estão entre os mais apetitosos e práticos de preparar. Então, como eliminá-los da dieta? De acordo com a nutricionista Priscila Azevedo, não é preciso ser radical. “Todo alimento é permitido – exceto os restritos por motivo de doença – desde que consumidos com moderação”, explica.

Abaixo, você encontra uma lista com os oito alimentos que mais prejudicam a saúde. Cuidado com eles e substitua-os sempre que possível.

1. Pipoca de micro-ondas

Praticamente todos os componentes da pipoca de micro-ondas fazem mal à saúde. Ela contém grãos de milho geneticamente modificados, sal processado e produtos químicos utilizados para conservar o sabor – uma combinação que a torna um dos alimentos mais prejudicais ao organismo.

Estudos mostram que alguns produtos químicos presentes na embalagem se vaporizam e migram para a pipoca. Estes tóxicos vão se acumulando no corpo e podem ficar no organismo durante muitos anos.

Se você é gosta de pipoca, prepare-as do jeito convencional – usando uma panela. E para dar sabor use manteiga de verdade ou outras opções.

2. Refeições congeladas semi-preparadas

Alimentos semi-prontos são cheios de conservantes e sódio, o que pode aumentar a pressão arterial. Além disso, os congelados são ricos em gordura saturada, o que faz subir os níveis do colesterol ruim e, consequentemente, propicia o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, enfatiza Priscila Azevedo.

Por isso, apesar da praticidade, este tipo de alimento não deve fazer parte do seu cardápio cotidiano.

3. Alimentos que contém nitratos e nitritos

Nitritos e nitratos são compostos químicos utilizados como conservantes em muitas carnes processadas (também chamadas de embutidas), como bacon, salame, mortadela e salsicha. Eles são responsáveis por preservar a cor vermelha da carne e inibir a proliferação de bactérias, aumentado o prazo de validade do alimento.

No entanto, quando no nosso organismo, nitritos e nitratos são convertidos em substâncias potencialmente cancerígenas.

4. Margarina

A maioria das margarinas é feita com óleos vegetais líquidos hidrogenados, que basicamente são gordura trans. “Essas gorduras não são reconhecidas pelo organismo, que não as metaboliza.”, explica a nutricionista Priscila Azevedo. Isso provoca acumulação de gordura na região abdominal e promove o aumento dos níveis de colesterol ruim e do risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares, acrescenta.

O ideal é que seja consumida com moderação, uma ponta de faca sem excesso. Uma alternativa ainda mais saudável é substituir a margarina pelo azeite extravirgem ou óleo de coco.

5. Morangos não orgânicos

Segundo especialistas, em alguns cultivos da fruta foi identificada a presença de mais de 13 pesticidas. Entre os problemas de saúde gerados por estes tóxicos estão desequilíbrios hormonais que causam obesidade, depressão e redução da fertilidade masculina.

A recomendação é, sempre que possível, optar por frutas e verduras orgânicas.

6. Chocolate branco

O cacau puro é um alimento muito bom para a saúde. Ele é rico em flavonoides – substâncias antioxidantes que combatem os radicais livres e previnem o envelhecimento precoce. Mas no caso do chocolate branco, não há estes benefícios. Isto porque ele é feito apenas da gordura de cacau combinada com açúcar e essência de baunilha.

7. Tomates enlatados

A acidez do tomate faz com que a resina utilizada no revestimento da lata aumente o nível de bisfenol-A (BPA), um tóxico que afeta o equilíbrio hormonal do organismo. Estudos mostram que este desequilíbrio diminui a produção de espermatozoides, provocando infertilidade.

A solução é dar preferências aos tomates embalados em frascos de vidro.

8. Peixe-espada

A carne branca dos peixes sempre está na lista dos alimentos mais saudáveis e extremamente recomendados para manter a saúde em dia. No entanto, pesquisadores têm descoberto que o consumo de algumas espécies pode aumentar os riscos de ataque cardíaco devido à alta concentração de mercúrio, como é o caso do peixe-espada.

A recomendação é substituí-lo por outros tipos de pescado, como atum e salmão – por exemplo.

Sabe-se que o cuidado com a alimentação é extremamente importante para a saúde. O pensador grego Hipócrates, considerado o pai da medicina, já recomendava: “Que o teu alimento seja o teu remédio”. A partir destas dicas, você tem um ponto de partida sobre alguns itens que devem ser considerados raros (se não eliminados) do seu cardápio cotidiano.

quinta-feira, setembro 26, 2013

5 atitudes que podem levar ao fim de um casamento


5 atitudes que podem levar ao fim de um casamento
Evitar alguns desses comportamentos ajuda a manter a longevidade da sua relação
Por Andressa Dias

Todo relacionamento passa por momentos conturbados e isso é natural, faz parte da convivência diária com outra pessoa de forma íntima. Entretanto, conforme o tempo passa, pode-se adquirir alguns vícios que são extremamente nocivos à relação. Veja aqui alguns deles e livre-se destes hábitos que podem destruir o seu casamento:

1. Não se comunicar com o parceiro

Principalmente nos tempos difíceis da relação é comum que cada um se feche no seu canto e que as questões não sejam discutidas entre os dois. Isso acaba fazendo com que cada um crie suas conclusões sem ouvir o que o outro tem a dizer, o que tende a criar rancor e frustração no casal. Problemas podem e devem ser discutidos sim pelo casal, só que usar carinho nas palavras e tomar cuidado com o jeito que se diz cada coisa também é essencial.

2. Achar que seu parceiro é responsável pela sua felicidade

Colocar essa responsabilidade nos ombros do outro muitas vezes acontece sem ao menos perceber, mas isso é prejudicial tanto para você quanto para a relação. Ame-se em primeiro lugar e seja responsável pela sua própria felicidade, assim ambos poderão viver em paz sem cobranças de um para o outro.

3. Excluir as intimidades da vida do casal

Muitos pares ao longo dos anos morando juntos acabam deixando de lado carícias como um toque inesperado, um beijo de língua, um abraço ao chegar em casa. E isso acaba afastando um do outro. Intimidade não é só sexo. Valorizem esses pequenos momentos de demonstração de amor e se sentirão muito mais próximos e firmes na relação.

4. Impedir ou não desejar o crescimento do parceiro

Por vezes o crescimento do outro pode parecer uma ameaça, seja seu companheiro ou uma amiga. E isso acontece porque geralmente o crescimento está ligado a mudanças e em geral nós nos acostumamos tanto com a situação atual que achamos difícil ter que lidar com novidades. Porém, segurar seu companheiro para trás não trará nenhum crescimento ao casal e nem impedirá que ele conheça e se interesse por outras pessoas. Valorize seu parceiro e o incentive e dê apoio em seus projetos.

5. Esquecer como é importante arranjar tempo um para o outro

Relações nas quais o casal não passa um tempo de qualidade juntos, só os dois, fazendo algo que os dois gostam acabam se tornando tediosas e tendem ao enfraquecimento com o tempo. Apesar da correria do dia a dia, não custa nada guardar quinze minutos do fim do seu dia para dizer ao seu parceiro o quanto ele é importante para você e relembrar alguns dos momentos mais marcantes da vida dos dois juntos. Pense nisso, é uma boa forma de começar a criar mais tempo para vocês.

segunda-feira, setembro 16, 2013

8 coisas para fazer pela manhã e ter um dia mais feliz


8 coisas para fazer pela manhã e ter um dia mais feliz
Iniciar o dia com positividade ajuda a encarar melhor as tarefas que estão por vir
Por Carolina Werneck

Acordar de mal com a vida é tão desagradável que pode estragar o resto do dia. Os hormônios liberados pelo bom humor são fundamentais para que as atividades diárias não pareçam tão pesadas e massacrantes. Se você tem problemas para iniciar o dia com positividade, preste atenção às dicas a seguir, que podem te ajudar a ser mais feliz pela manhã.

1 – Não se atrase

Os cinco minutinhos a mais na cama podem parecer atraentes e, de vez em quando, não há mal algum em ceder a eles. Entretanto, via de regra, procure acordar no horário certo. Isso permite que você organize melhor sua rotina e realize todas as atividades necessárias antes de encarar o mundo. Acordar correndo porque perdeu a hora é o primeiro passo para um dia desastroso.

2 – Beba água

Estranho? Nem tanto. A água ajuda a purificar o organismo e prepará-lo para todas as atividades do dia. Lembre-se de que você passou diversas horas dormindo e, por isso, seu corpo provavelmente esteja precisando da água para voltar a funcionar a todo vapor.

3 – Use o sol a seu favor

É claro que ninguém gosta de acordar com o sol batendo exatamente no rosto, mas um pouco de claridade natural no ambiente do quarto pode ser benéfico e te ajudar a sentir melhor na hora de despertar. Em último caso, se não quiser acordar já com a luz do sol, procure abrir as cortinas assim que levantar da cama.

4 – Aposte em um café da manhã reforçado

Quebrar o jejum de uma noite de sono é o tipo de tarefa que não deve ser ignorada. Se você não quer acordar mais cedo para preparar um café da manhã especial, deixe algumas coisas prontas antes de ir para a cama. A alimentação do começo do dia é essencial para manter o bom humor.

5 – Realize uma atividade prazerosa

Pode ser assistir a um desenho animado, ouvir algumas boas músicas ou ler um trecho de livro ou jornal, o importante é que você dedique algum tempo da manhã a uma atividade que te dê prazer.

6 – Pratique exercícios

Endorfina, minha cara, é um remédio milagroso para o mal humor. Os exercícios físicos podem te ajudar a consegui-la, de modo que é importante praticar algum deles logo cedo.

7 – Tome um banho

Do mesmo modo que um banho ao final do dia te ajuda a relaxar e esquecer as tensões vividas, tomar banho de manhã é uma maneira de se preparar para encarar as tarefas que ainda estão por vir.

8 – Arrume-se como se fosse conhecer alguém especial

Escolher a roupa mais adequada para o dia é não apenas uma maneira de sair de casa bem vestida, mas também pode ajudar a melhorar a auto-estima. Quando você recebe um elogio, se sente melhor e fica ainda mais bonita. Por isso, faça questão de gastar um tempinho selecionando a dedo a roupa a ser usada e arrumando o cabelo e a maquiagem como se naquele dia você fosse conhecer alguém muito especial. No final das contas, pode ser que você realmente conheça.

segunda-feira, agosto 19, 2013

4 livros para quem quer perder peso de forma saudável


4 livros para quem quer perder peso de forma saudável
Embora o acompanhamento profissional não deva ser dispensado, algumas obras escritas por nutricionistas e outros especialistas podem ajudar no emagrecimento
Por Carolina Werneck

Emagrecer com saúde: parece um conceito simples, mas é uma das maiores dificuldades de quem precisa ou deseja perder peso. Inúmeras dietas surgem todos os dias, prometendo realizar essa árdua tarefa, mas os nutricionistas garantem que, uma vez que todo organismo é diferente dos demais, o correto mesmo é seguir uma programação alimentar especificamente desenvolvida para você.

Se o tempo para consultar um nutricionista está curto ou a grana não é o bastante, há outras opções mais baratas que, apesar de não substituírem o acompanhamento profissional, podem dar uma boa ajuda na perda de peso. Os livros, por exemplo, são uma boa opção, porque podem te dar boas orientações na composição de hábitos alimentares e exercícios apropriados para o emagrecimento.

1 – “Eu posso fazer você emagrecer”

Se você é daquelas que acham que vale tudo por um corpo perfeito, esse livro é o ideal. O autor, Paul McKenna, propõe um tratamento baseado principalmente em práticas para trabalhar suas atitudes e pensamentos em relação à alimentação e ao corpo. McKenna é hipnotista e, por isso, utiliza exercícios de visualização e relaxamento para reprogramar sua autoestima e seus hábitos alimentares. Essa proposta ajuda não apenas a perder peso, mas também a assumir o controle de diversos setores da sua vida. O livro conta ainda com alguns relatos estimulantes.

2 – “5 pontos essenciais para emagrecer”

O livro, escrito pela nutricionista e chef de cozinha Maria Cecília Corsi, traz uma série de truques para perder peso sem deixar a saúde de lado. Como a autora também é mestre em boa culinária, as orientações de “5 pontos essenciais para emagrecer” não sacrificam o prazer de provar determinadas delícias. Ótimo para quem pretende emagrecer sem sacrifícios dolorosos.

3 – “Eu não consigo emagrecer”

Acredite ou não, esta dieta já foi seguida por mais de 30 milhões de pessoas ao redor do mundo. Acontece que a dieta proposta pelo Dr. Pierre Dukan foi adotada por muita gente importante, incluindo Kate Middleton, duquesa de Cambridge. Trazendo quatro passos básicos para emagrecer sem passar fome, o Dr. Dukan utiliza seus mais de 35 anos de experiência com a nutrição para realizar o desejo do corpo perfeito.

4 – “Dieta saudável dia a dia”

Ian Marber, um dos maiores especialista em nutrição do Reino Unido, traz em “Dieta saudável dia a dia” uma combinação de orientação nutricional e explicações sobre como o metabolismo humano é afetado pelos alimentos ingeridos. Marber aposta na reeducação alimentar para ajudar seus leitores a perder peso mantendo o organismo saudável. O método é bastante flexível e pode ser aplicado a diferentes situações do cotidiano, como o próprio autor faz questão de deixar claro. O benefício extra da obra fica por conta de cem receitas simples e fáceis de preparar, que ficam prontas rapidamente – para que o leitor possa aplicar, de fato, as técnicas Marber à própria rotina diária.

Lembre-se: perder ou ganhar peso com saúde depende, basicamente, de cuidados específicos para cada organismo. Descobrir em que pontos você está errando e o que fazer para emagrecer de forma saudável é tarefa para um profissional. Ainda que livros e outras técnicas possam ajudar no processo, é muito importante a opinião de um nutricionista.


segunda-feira, agosto 12, 2013

7 coisas que você não precisa na sua vida



7 coisas que você não precisa na sua vida
Eliminar atitudes negativas é uma maneira concreta de caminhar rumo à felicidade
Por Carolina Werneck

Dizem que a vida é uma só e, por isso, é necessário realizar coisas positivas antes que ela chegue ao fim. Mais que não deixar nada para amanhã, que tal começar eliminando da sua vida hábitos e fatores que não te trazem benefício algum?

1 – Negativismo

Ser realista é muito diferente de ser pessimista. Se você quer que as coisas comecem a dar certo, que tal evitar aqueles pensamentos negativos?

É importante entender que quanto mais você pensa de forma positiva sobre o que quer que seja, mais você se torna naturalmente propensa a desenvolver suas atividades e obter êxito com elas. Além disso, mentalizar que algo não vai dar certo é o tipo de preocupação que pode desenvolver problemas mais graves, como o estresse.

2 – Estresse

O dia a dia corrido, típico da sociedade contemporânea, é bastante propício a causar estresse emocional – e cabe a você evitar que isso aconteça. Como? Basta prestar atenção ao seu dia: quando perceber que uma situação está te deixando muito nervosa, procure respirar e pensar em outro assunto.

Distrair-se é, muitas vezes, a maneira mais correta de solucionar um problema. Volte a pensar nele apenas quando estiver mais relaxada.

3 – Preocupar-se com a opinião dos outros

Uma das coisas mais difíceis de se fazer é tentar agradar a todo mundo. Não vale a pena e, mais que isso, pode mesmo te prejudicar. Procure se desconectar do que os outros pensam a seu respeito, comece a ignorar esse tipo de opinião, em prol de uma vida menos desgastante.

4 – Um emprego que não te agrada

É claro que qualquer trabalho no mundo terá seus dias bons e ruins mas, se o seu emprego não te proporciona prazer, talvez seja a hora de trocá-lo por algo que você realmente aprecie.

Não é demagogia dizer que quem faz o que gosta não percebe que está trabalhando. Reavalie suas prioridades e procure um emprego novo, mais relacionado com suas áreas de interesse. Essa atitude pode parecer complexa, mas faz um bem tão profundo que depois você vai se perguntar por que passou tanto tempo fazendo algo de que não gostava.

5 – Relacionamentos desgastantes

A máxima “antes só do que mal acompanhado” deveria ser uma das regras de ouro para qualquer pessoa. Um relacionamento desgastante é aquele que envolve excesso de ciúme, brigas por motivos fúteis, obsessão pelo outro e falta de respeito, dentre outros fatores negativos. Se você está em uma relação assim, comece a refletir se vale a pena tanto sofrimento.

6 – Passividade

Ser uma pessoa passiva é, justamente, esperar que as coisas melhorem sozinhas ao invés de agir. Situações incômodas exigem que você se movimente contra elas, porque a lei da inércia também vale nesses casos. A tendência é que todas as coisas permaneçam como estão, até que uma força externa aja sobre elas.

7 – Comparar-se com os outros

Cada pessoa é única e, por isso, comparar-se com outras pessoas é um comportamento negativo que deve ser evitado a qualquer custo. Se estiver insegura sobre uma determinada situação, concentre-se em fazer o melhor que puder e deixe de lado o que as demais pessoas estão fazendo.